Pulse

Carne Doce revela nova faixa do próximo disco; ouça em primeira mão “Amiga”

O single integra Princesa, sucessor do álbum autointitulado lançado em 2014

Gabriel Nunes Publicado em 11/08/2016, às 13h55 - Atualizado em 19/08/2016, às 15h20

Carne Doce - Princesa
Beatriz Perini

Em doses homeopáticas, o Carne Doce vem revelando desde meados de julho o segundo disco da carreira. Depois de divulgar um vídeo intimista e minimalista com a canção “Eu Te Odeio” e o clipe de “Artemísia” – que trata pungentemente da questão do aborto, sob a perspectiva feminina – a banda capitaneada pelo casal Salma Jô e Macloys Aquino lança “Amiga”, quinta faixa de Princesa (2016), sucessor do trabalho homônimo de 2014.

LEIA TAMBÉM

Carne Doce coloca aborto em pauta e antecipa disco com a nova “Artemísia”

Vocalista do Carne Doce aparece em clipe do Boogarins

Assista ao vídeo de “Fetiche”, do Carne Doce

Marcada por teclados lentos e guitarras etéreas e cadenciadas, a nova composição da banda goiana dialoga com o isolamento social e com o sentimento de solidão recorrentes em nossa sociedade. “A Salma fez a música inspirada em um sentimento, algo que a acompanha desde ‘Clichê Deprê’, do primeiro EP, Dos Namorados (2013)”, diz Aquino em comunicado. A faixa ganhou produção de João Victor Santana, guitarrista do grupo.

Veja “Eu Te Odeio”.

Segundo Aquino, Princesa apresenta uma perspectiva mais feminina do que o álbum anterior, mas ainda preserva o tom confessional que consolidou o nome do quinteto como um dos grupos mais inventivos da cena independente nacional.

“Questões de poder, celebração e brincadeiras internas que acabaram virando música estão presentes no novo disco”, afirma o músico goiano em entrevista à Rolling Stone Brasil. “Outra questão patente é a do feminismo, que permeia e sempre permeou a mente de Salma.”

Além do novo enfoque lírico e poético dado por Salma às composições – que colocam em pauta o sentimento de mundo pelos olhos do feminino – o novo álbum do Carne Doce também traz uma mudança no que tange à pontualidade musical e ao melhor entendimento dos integrantes como banda. “Fazer música é diálogo”, declara Aquino. “Chegamos a um ponto em que estamos elaborando algo só nosso, e isso se deve ao fato de que hoje em dia nós dialogamos e nos entendemos melhor como banda.”

Assista ao vídeo de “Artemísia”.

Gravado ao longo do mês de junho na centenária subestação Riachuelo – atual Red Bull Station –, no centro da capital paulista, o sucessor do autointitulado de 2014 tem previsão de lançamento para agosto deste ano. O disco contou ainda com a participação, na percussão, do produtor e instrumentista Guilherme Kastrup (responsável por produzir o premiado A Mulher do Fim do Mundo, eleito pela Rolling Stone Brasil como o melhor disco nacional de 2015).

“Em São Paulo tenho a dimensão de que meu trabalho como músico está sendo finalmente levado a sério”, diz Aquino. “Aqui eu posso sonhar e pensar na possibilidade de viver de arte e de música. Lá em Goiânia, querer ser banda de música independente é o único sonho que se pode ter.”

Ouça abaixo “Amiga”, novo single do Carne Doce.