Carrie Fisher não será recriada digitalmente nos novos Star Wars, dizem produtores

“Nós queremos assegurar aos nossos fãs que a Lucasfilm não tem planos de recriar digitalmente a atuação de Carrie Fisher como Princesa Leia Organa”, prometem eles

Rolling Stone EUA Publicado em 16/01/2017, às 12h06 - Atualizado às 12h49

A “princesa Leia” conta tudo em novo livro

Ver Galeria
(2 imagens)

A Lucasfilm, produtora de Star Wars, divulgou um comunicado na última sexta, 13, negando os rumores de que os futuros filmes da saga teriam uma versão recriada em CGI de Carrie Fisher como Princesa Leia, após a morte da atriz em dezembro.

“Nós normalmente não respondemos a especulações dos fãs ou da imprensa, mas há um rumor circulando que nós gostaríamos de esclarecer”, Lucasfilm escreveu no site oficial de Star Wars. “Nós queremos assegurar aos nossos fãs que a Lucasfilm não tem planos de recriar digitalmente a atuação de Carrie Fisher como Princesa Leia Organa.”

LEIA TAMBÉM

Relembrando Carrie Fisher, a eterna Princesa Leia

Recorde a vida de Carrie Fisher em fotos

[Lista] Dez melhores momentos de Carrie Fisher em Star Wars

A declaração vem após a aparição das versões em CGI de Carrie Fisher como Princesa Leia na era de Uma Nova Esperança e a volta do ator Peter Cushing como Moff Tarkin em Rogue One: Uma História Star Wars.

Como a morte de Carrie provavelmente forçou a Disney e a Lucasfilm a alterar os planos para o Episódio IX, previsto para 2019 – a atriz já havia terminado as gravações dela para o próximo Episódio VIII, que sai neste ano – foi sugerido no BBC Newsnight que os produtores poderiam utilizar a tecnologia CGI para continuar a saga de Star Wars como planejado inicialmente, com a atriz sendo substituída pela versão digital dela.

O programa também sugeriu que a Disney, que é dona da Lucasfilm, já estaria negociando com a família de Carrie para garantir o uso da imagem dela nos próximos filmes. No entanto, a Lucasfilm negou o boato no comunicado de sexta.

“Carrie Fisher foi, é, e sempre será uma parte da família Lucasfilm”, eles continuaram. “Ela era nossa princesa, nossa general, e mais importante, nossa amiga. Nós ainda estamos em luto por sua perda. Nós valorizamos a memória e o legado dela como Princesa Leia, e sempre vamos nos esforçar para honrar tudo que ela deu a Star Wars.”

Na semana passada, foi revelado que os executivos e criadores de Star Wars haviam se reunido para discutir o futuro da franquia após a morte de Carrie, e apesar de a opção de CGI ser viável segundo o supervisor de efeitos visuais Michael Fink, “nós havíamos visto momentos de sucesso mas não performances completas”. Considerando o comunicado de sexta, os produtores irão direcionar a saga em uma direção que não envolva uma versão CGI de Leia.