"Carl não é um psicopata", diz o jovem ator que interpreta o personagem em The Walking Dead

“Com todas essas cercas em volta, ele será capaz de encontrar a humanidade dele”, afirma

DAVID PEISNER Publicado em 20/10/2013, às 12h34

Chandler Riggs
Frans Schellekens/Redferns

Na semana passada, a Rolling Stone EUA publicou entrevistas exclusivas com integrantes do elenco e da equipe de The Walking Dead, incluindo os astros Robert Kirkman e Steven Yeun. Leia abaixo a entrevista com o jovem ator Chandler Riggs, que interpreta o Carl na série. O segundo episódio da nova temporada vai ao ar, nos Estados Unidos, neste domingo, 20.

Quantos anos você tinha quando conseguiu o papel?

No meu primeiro dia no set, tinha 10, mas completei 11 enquanto gravávamos a primeira temporada.

Quando você começou, quais foram os aspectos que seus pais acharam inapropriados?

Pouca coisa. Eu jogava muito Call of Duty e Halo, então zumbis eram muito legais de assistir. A maquiagem era incrível. Eu sei que é de mentira. Os produtores e todo mundo eram muito sérios em relação às mortes, e tem um cara no set com quem a gente pode conversar se precisar. Existe muito apoio de todo mundo.

Seu relacionamento com Andrew Lincoln é um elemento chave no show. Que tipo de relacionamento vocês desenvolveram fora da tela?

Através dos anos, ele tem sido um cara incrível para se trabalhar junto. Ele é o meu mentor. Ao lado de Jon Bernthal e Sarah Wayne Calloies, todos me ajudaram muito.

Como foi quando Jon e Sarah morreram?

Foi muito difícil. Quando alguém morre é muito triste, porque você não os verá de novo. Isso me ajuda na hora das cenas, porque posso usar essa tristeza para a hora de chorar.

Parece que o Carl está se tornando um pouco sociopata. Como você se sente interpretando esse processo?

Eu consigo enxergar o que ele está pensando, e não vejo loucura nele. Quando todo mundo veio me encher por conta da vez que Carl matou o menino no bosque, ninguém parou para ouvir o monólogo inteiro que fiz para Rick, explicando porque o matei. Então não o vejo como psicopata. Outra coisa é que Carl precisa se adaptar ao ambiente ao redor. Rick mata pessoas o tempo inteiro. Você precisa crescer alguma hora. É esse tema que a quarta temporada retoma. Com todas essas cercas em volta, pode ser que Carl descubra a humanidade dele.