Cher se recusou a cantar em Jogos Olímpicos da Rússia em protesto contra leis homofóbicas

Cantora afirma ter sido chamada para se apresentar na abertura do evento realizado em Sochi, marcado para fevereiro de 2014

Redação Publicado em 16/09/2013, às 12h10 - Atualizado às 12h24

Cher
Carlo Allegri/AP

Cher afirmou que foi convidada para se apresentar na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Sochi, na Rússia, mas recusou por discordar das leis homofóbicas recentemente aprovadas pelo país. Em entrevista à revista canadense Maclean's, a cantora contou que recebeu uma ligação de um amigo influente por lá, que fez o convite.

Conheça super-heróis que assumiram a homossexualidade nas HQs.

“[Ele] me perguntou se eu gostaria de ser a embaixadora da Olimpíada e fazer o show de abertura”, contou ela. “Eu recusei imediatamente. Eu gostaria de saber porque todo este ódio contra os gays explodiu por lá. Ele disse que o povo russo não compartilha esse sentimento com o governo.”

Com isso, Cher se junta a outros artistas que já se declararam conta as leis aprovadas pelo presidente Vladimir Putin. Entre as leis está a proibição de adoção de crianças por casais do mesmo sexo e até a discussão sobre homossexualidade em frente a jovens.

Os dez melhores casamentos gays da história da televisão.

Madonna e Lady Gaga já criticaram as leis abertamente. Um caso recente foi de Wentworth Miller, ator da série Prison Break, que recusou o convite para participar do Festival de Cinema de São Petersburgo ao se declarar homossexual.

“Como um homem gay, eu devo recusar”, respondeu Wentworth Miller ao convite para participar de festival russo de cinema. Veja mais aqui.

No fim de setembro, Cher lançará o primeiro disco em dez anos. Closer to the Truth, 26º álbum dela, chega às lojas no dia 24.