Chico Buarque inicia temporada de shows em São Paulo

Na estreia da nova turnê na capital, compositor carioca mostra cumplicidade com sua banda em longo show, com 30 músicas

Murilo Basso Publicado em 02/03/2012, às 02h04 - Atualizado às 08h55

Chico Buarque na estreia de sua turnê em São Paulo

Ver Galeria
(7 imagens)

Desde novembro do ano passado, o cantor e compositor carioca Chico Buarque circula pelo Brasil para apresentar seu novo trabalho, Chico. E após passar por Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro, Chico abriu nesta quinta-feira, 1, sua série de shows em São Paulo.

Clique na galeria à esquerda para ver fotos da apresentação

Subindo ao palco do lotado HSBC Brasil com cerca de 30 minutos de atraso (o show estava marcado para 21h30), o cantor se mostrou simpático e manteve o roteiro de suas apresentações: foi sem surpresas, com o som de um trem e a introdução de “O Velho Francisco”, que Chico Buarque anunciou seu retorno à capital paulista. Na sequência vieram “De Volta ao Samba” e o primeiro clássico da noite, “Desalento”, do álbum Construção, de 1971. “Obrigado! Boa noite, São Paulo”, disse o compositor, elegantemente vestido de preto. Até então, o cantor parecia excessivamente concentrado no roteiro de sua apresentação.

Entrevista RS Chico Buarque: leia a íntegra da nossa conversa com o compositor, capa da edição 61.

Além do extenso repertório, acumulado ao longo de mais de quatro décadas nos palcos, um dos pontos fortes do show, é a banda que acompanha Chico. A cumplicidade criada ao longo dos anos é nítida. No entanto, o roteiro é rigorosamente seguido – fora os tradicionais sorrisos e acenos, não há uma interação significativa entre artista e plateia (mesmo assim nada que atrapalhe a apresentação).

Na canção “Tipo um Baião”, Chico apresentou o baixista, Jorge Helder, coautor da música. “Todo o Sentimento” e “Teresinha” representaram a fase mais antiga da carreira do músico enquanto “Bastidores”, famosa na voz de Cauby Peixoto, emocionou os presentes.

Mas os melhores momentos estavam reservados para o final da apresentação. Em “Sou Eu” e “Teresa da Praia”, Chico fez um dueto com o sambista Wilson das Neves, seu baterista. Já em “Geni e o Zepelim” a iluminação impressionpi, trazendo uma atmosfera mais teatral ao show. Teve ainda “Cálice”, com referências ao compositor paulista Criolo, que criou uma nova versão para o clássico. O cenário, com pinturas de Cândido Portinari e Helio Eichbauer, é outro elemento que chama a atenção.

O show terminou com “Sinhá” e Chico, já completamente à vontade, cumprimentando o público próximo ao palco. O músico ainda retornou para um bis, com “Barafunda” e “Futuros Amantes”, e outro, ao som de “Na Carreira”.

A temporada paulista de Chico continua até o dia 25 de março, com shows de quinta à domingo. O músico fará ainda seis apresentações extras, nos dias 30 e 31 de março, 1, 6, 7 e 8 de abril.

Confira abaixo set list do show:

"O Velho Francisco"

"De Volta ao samba"

"Desalento"

"Injuriado"

"Querido Diário"

"Rubato"

"Choro Bandido"

"Essa Pequena"

"Tipo um Baião"

"Se eu Soubesse"

"Sem você 2"

"Bastidores"

"Todo o Sentimento"

"O meu Amor"

"Teresinha"

"Ana de Amsterdam"

"Anos Dourados"

"Sob Medida"

"Nina"

"Valsa Brasileira"

"Geni e o Zepelim"

"Sou Eu"

"Tereza da Praia"

"A Violeira"

"Baioque (com citação de "My mammy")"

"Cálice (com letra de Criolo)"

"Sinhá"

"Barafunda"

"Futuros Amantes"

"Na Carreira"

Chico Buarque em SP

Endereço: HSBC Brasil - Rua Bragança Paulista, 1281 - Chácara Santo Antonio. De quinta a domingo - 1º a 25 de março. Shows extras em 30 e 31 de março e 1º, 6, 7 e 8 de abril

Informações:HSBCBrasil.com.br

Preços: entre R$ 60 e R$ 320