Chris Brown é condenado a passar mais 131 dias na prisão

Músico admitiu que violou os termos da liberdade condicional

Rolling Stone EUA Publicado em 10/05/2014, às 15h34

Chris Brown
Paul Buck/AP

Chris Brown admitiu que violou os termos da sua liberdade condicional e deverá passar outros 131 dias na prisão, informou agência de notícias Associated Press.

Dois lados: artistas que são tão (ou mais) odiados quanto amados, como Chris Brown.

O músico confirmou, diante do juiz de Los Angeles, nesta sexta-feira, 9, que brigou com um homem de 20 anos em Washington, D.C., em 2013. O caso criminal contra Brown ainda está em processo, mas a briga foi suficiente para que ele violasse a liberdade condicional na qual está por ter agredido a então namorada Rihanna, em 2009.

James R. Brandlin, juiz da corte superior, sentenciou o cantor a 365 de cadeia, mas descontou os 234 dias já cumpridos. Brown está preso desde março, quando foi levado à prisão após deixar o julgamento do caso da expulsão da clínica de reabilitação.

De acordo com o TMZ, Brown poderia ter recebido uma pena de até quatro anos, mas o juiz levou em conta Brown foi diagnosticado com transtorno bipolar e estresse pós-traumático. O músico deverá frequentar terapia duas vezes por semana e terá que fazer um teste de drogas três vezes a cada sete dias.

As 15 prisões mais estúpidas do mundo da música.

Em abril, Christopher Hollosy, guarda-costas de Brown, foi condenado por ter agredido Parker Adams, jovem de 20 anos, do lado de fora de um hotel em Washington, em outubro do ano passado. Hollosy disse à polícia que ele atingiu Adam quando ele tentou entrar no ônibus de turnê do músico. Brown contou às autoridades ele estava dentro do veículo naquele momento. Adams contou uma versão diferente no tribunal, alegando que ele teria pedido para tirar uma foto com o pop star, que, naquele momento, estava conversando com duas mulheres. Adams entrou com um pedido de US$ 3 milhões de indenização.

Brown em seguida se internou em uma clínica de reabilitação, mas foi expulso por violar as regras do local. Ele então foi levado para a prisão e tem ficado sob custódia desde então.