Chris Brown se declara inocente da acusação de tentativa de agressão

De acordo com a acusação, ele teria dado um soco em um homem no último fim de semana

Rolling Stone EUA Publicado em 30/10/2013, às 10h11 - Atualizado às 15h21

Chris Brown
AP

Chris Brown se declarou "não culpado" da acusação de delito de agressão em Washington. O cantor e seu segurança foram presos no último domingo, 27, de manhã por conta de uma briga com um homem no lado de fora do W Hotel. O incidente ocorreu por volta das 4h30, quando Brown teria socado o homem no rosto. Na hora, Brown foi acusado de crime, mas mais tarde a acusação foi suavizada e reduzida para delito. Depois de passar um dia e meio sob custódia, de acordo com a agência The Associated Press, o cantor deixou o tribunal fazendo um sinal da paz para um grupo de pessoas que o aplaudiam e apoiavam.

Dois lados: artistas que são tão (ou mais) odiados quanto amados, como Chris Brown.

A susposta tentativa de agressão aconteceu quando o homem de 20 anos, identificado como Parker Isaac Adams, pediu uma foto com Brown, que tem 24 anos, e mais duas pessoas. No relatório da polícia, Adams afirma que Brown disse, “Não curto esse lance gay”, e “quero lutar boxe” (o contexto das frases, contudo, é incerto). Adams disse que Brown o socou no rosto, fraturando seu nariz. O guarda-costas do cantor, Chris Hollosy, de 35 anos, entrou no meio e puxou Brown pelo braço, mas antes também teria desferido socos.

Quando interrogado pela polícia, Brown afirmou que não agrediu o homem e que estava no ônibus quando Hollosy entrou numa briga com Adams. Caso seja condenado, Brown encarará uma fiança de, no máximo, US$ 1.000 e seis meses de prisão. Sua audiência preliminar está marcada para 25 de novembro.

Além de enfrentar essas acusações, o cantor está em liberdade condicional por agredir Rihanna em 2009. Os termos da sentença requerem que Brown complete 1000 horas de serviço comunitário compulsório, que ele está tentando terminar antes do lançamento do seu próximo álbum, X. Se a promotoria definir que o cantor violou sua condicional, Brown pode servir quatro anos de prisão.

O período que o cantor passou sob custódia em Washington foi o período mais longo que ele passou atrás das grades, de acordo com a AP.

Anteriormente, logo após o ataque a Rihanna, Brown quebrou uma janela depois de uma entrevista no Good Morning América, em 2011. No ano seguinte, ele foi acusado de roubar o iPhone de uma mulher, mas não foi acusado. No mesmo ano, Brown entrou numa briga com Drake em uma boate em Nova York. Em janeiro deste ano, Brown teria brigado com Frank Ocean e sua equipe num estacionamento. Ocean prestou queixa e a retirou em fevereiro, mas outro homem envolvido no incidente o processou em agosto. O cantor também ficou preso brevemente em agosto por causa de um acidente de trânsito ocorrido em maio.