Após tiroteio em show, Chris Brown tem liberdade condicional revogada

Cantor descumpriu determinação legal que o obrigava a ficar em Los Angeles

Redação Publicado em 16/01/2015, às 15h18 - Atualizado às 17h25

Chris Brown em julgamento.
AP

O show de Chris Brown na casa noturna onde cinco pessoas ficaram feridas em um tiroteio no último domingo, 11, rendeu ao cantor a revogação da liberdade condicional dele. Apesar de não ter nenhuma relação com o incidente, o rapper violou as determinações judiciais ao se apresentar em São Jose, na Califórnia. O cantor, além de não estar autorizado a sair do município de Los Angeles, ainda precisa completar as 200 horas de serviço comunitário obrigatório, como afirmou o Los Angeles Times.

Chris Brown se declara culpado por agressão e aceita acordo com a justiça.

Apesar das irregularidades, o juiz que cuida do caso não ordenou que Brown fosse levado em custódia. Foram requeridas outras audiências para discutir o progresso do cantor e uma análise mais profunda do tiroteio em Los Angeles - para que seja apurado se o músico, de fato, não teve relação com os disparos.

Chris Brown é condenado a passar mais 131 dias na prisão.

Apesar da última infelicidade de Brown parecer um caso de má sorte, esse é só mais um acontecimento na longa história do cantor com a justiça norte-americana. A liberdade condicional é reflexo da pena por ele ter agredido Rihanna, então namorada dele, em 2009. O rapper já esteve preso por diversos motivos: quebra da condicional, quando ele saiu sem autorização da clínica de reabilitação onde estava internado, e em 2013, quando entrou em uma discussão com um hospede do hotel em que estava hospedado em Washington D.C.

Leia o perfil de Rihanna publicado pela Rolling Stone.

No caso mais recente, Brown cumpriu apenas três semanas de uma pena de 131 dias e foi solto em junho de 2014. Dois meses antes, Suge Knight, um dos magnatas do hip-hop norte-americano, havia sido baleado em uma festa organizada pelo cantor. Além disso, o músico era alvo de investigação por conta de uma suposta briga com Frank Ocean no estacionamento de um estúdio de gravação. Ocean alega ter sido agredido por Brown e por dois outros homens.

Chris Brown é processado por briga com Frank Ocean.

A polícia de São Jose segue investigando o tiroteio que deixou cinco pessoas feridas. Nenhuma prisão foi feita, mas a rede KRON 4 divulgou que a casa noturna teve a licença de funcionamento suspensa por 60 dias.