Chris Kelly, do Kris Kross, havia voltado a usar drogas pouco antes de morrer, diz site

A mãe do rapper chegou a avisar a polícia que ele estava se drogando com uma mistura de cocaína e heroína na noite anterior à morte do filho

Redação Publicado em 03/05/2013, às 11h43 - Atualizado às 20h00

Kris Kross
Reprodução

Chris Kelly, que morreu na última quarta-feira, 1º, aos 34 anos, havia voltado a usar drogas. Segundo contam fontes não identificadas ao site TMZ, o músico teria voltado ao vício no mesmo período em que restaurou a dupla Kris Kross com o também rapper Chris “Daddy Mac” Smith, em fevereiro deste ano.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

A mãe de Kelly havia informado a polícia que o filho estava usando uma mistura de heroína e cocaína, chamada speedball, na noite de terça-feira, poucas horas antes da morte dele, aos 34 anos.

Segundo os médicos que o atenderam na ocasião, do Atlanta Medical Center, a causa da morte não foi confirmada. Especula-se que tenha sido overdose. Os policiais também acreditam nesta hipótese, diz o TMZ.

O músico, conhecido pelo nome artístico de Mac Daddy, fez um grande sucesso nos anos 90. O Kris Kross é daqueles casos clássicos de one hit wonders. Eles explodiram com a música “Jump” (assista ao clipe abaixo), em 1992, que ficou oito semanas em primeiro lugar.

Depois do hit, a dupla não conseguiu emplacar outro grande sucesso comercial – Da Bomb, de 1993, e Young, Rich & Dangerous, de 1996, chegaram a 13ª e 15ª posições, respectivamente.

De acordo com pessoas próximas a ele, quando a reunião do Kris Kross foi anunciada, com show em fevereiro, em Atlanta, a situação financeira do rapper melhorou e ele voltou a usar drogas.