Chris Martin canta “Don’t Panic” em vídeo de organização que ajuda refugiados

A versão a capella foi gravada para anunciar a parceria do Coldplay com a instituição MOAS

Rolling Stone EUA Publicado em 03/02/2017, às 15h13 - Atualizado às 15h20

Galeria - Shows 2016 - Coldplay
Matt Sayles/Invision/AP

Para anunciar a parceria entre o Coldplay e a Migrant Offshore Aid Station (MOAS) – uma organização dedicada a ajudar refugiados e imigrantes que fogem da guerra e da perseguição – foi divulgado um vídeo em que Chris Martin fez uma versão a capella da faixa “Don’t Panic”.

LEIA TAMBÉM

Beck, Chris Martin e Chad Smith se unem para covers de Pink Floyd e Bruce Springsteen

Coldplay divulga vídeo em que aparece tocando com Michael J. Fox, de De Volta Para o Futuro

Coldplay faz poderosa cover de “Nothing Compares 2 U” com James Corden

Segundo o The Guardian, ao quarteto britânico será um dos patronos de longo prazo da organização filantrópica, que atua no mar Mediterrâneo e no mar Egeu. Nos últimos dois anos, os barcos da instituição resgataram aproximadamente 33 mil refugiados – muitos deles vindo da Síria, Afeganistão e Iraque – que tentavam chegar a Europa em botes lotados e precários.

“Todo ano, a MOAS resgata milhares de pessoas que arriscam suas vidas no mar em busca de uma vida melhor”, disse Martin. “Por um acaso da geografia, essas pessoas poderiam ser nós, ou então nós poderíamos ser essas pessoas. É por isso que nós temos muito orgulho de apoiar o trabalho da MOAS.”

A parceria do Coldplay com a organização surge no epicentro de uma crise de proporções mundiais. Somente em 2016, cerca de cinco mil imigrantes se afogaram ou desapareceram na travessia do Mediterrâneo. Além disso, as tensões políticas acerca do tema se tornaram ainda mais delicadas após Donald Trump fechar as fronteiras norte-americanas a imigrantes de países de maioria muçulmana.

MOAS foi fundada em 2014 por Chris e Regina Catrambone depois que 400 homens, mulheres e crianças se afogaram na ilha de Lampedusa, em outubro de 2013. “MOAS é uma organização jovem, que em pouco tempo foi capaz de fazer uma mudança significativa em mitigar uma das tragédias mais avassaladoras da nossa era”, disse Regina.

Assista abaixo ao vídeo.