Chris Martin explica composição do disco novo

Antes de Viva la Vida, produtor avisou: "Você recorre demais aos mesmos sons, e suas letras não são boas o suficiente"

Da redação Publicado em 12/06/2008, às 12h47 - Atualizado em 13/06/2008, às 13h02

Viva la Vida or Death and All His Friends

Mais de um milhão de pessoas já ouviu o novo disco do Coldplay. Viva la Vida or Death and All His Friends fica disponível para audição no MySpace da banda até amanhã, 13. O álbum entrou na página no último dia 6, para ficar na rede por uma semana.

Chris Martin falou do processo de composição do novo álbum à RS EUA, para matéria da capa da última edição. Ele começa a conversa falando sobre a interferência do produtor Brian Eno no trabalho novo, que não poupou a banda: "Você recorre demais aos mesmos sons, e suas letras não são boas o suficiente".

A divulgação do lançamento (que chega hoje à lojas) começou com o download gratuito do single "Violet Hill", no final de abril. O alto número de acessos - dois milhões de pessoas baixaram a música - chegou a causar uma queda no novo site da banda. Confira trecho da entrevista ao jornalista Brian Hiatt:

Como estava o humor da banda conforme começaram a gravar o disco novo?

Em nosso último álbum, levamos muita paulada de algumas pessoas, e no final achávamos que nenhum produtor ficaria realmente a fim de trabalhar com a gente, basicamente. Éramos mais uma banda grande do que boa - estávamos famintos por uma melhora. Então perguntei pro Brian Eno: "Você conhece algum produtor que nos ajudaria a ser uma banda melhor?" E ele disse: "Bom, não quero puxar a sardinha pro meu lado, mas esse cara deve ser eu".

Que tipo de conhecimento da banda ele tinha?

Ele disse: "Suas canções são longas demais. Você é muito repetitivo, e usa excessivamente os mesmos truques - e coisas grandes não são necessariamente boas. Você recorre demais aos mesmos sons, e suas letras não são boas o suficiente". Ele desconstruiu tudo.

Como você respondeu?

Você tem que lidar com a coisa. Você pode ficar ali sentado olhando seus discos de platina e dizer "Vão se foder, todos vocês estão errados", ou você pode pensar "Bom, provavelmente ele sabe o que está dizendo". Brian e Markus [Drays, o co-produtor] nos detonaram mais ou menos como se faz em um acampamento militar. Em 20 minutos, nos esquecemos de todas as vendagens dos álbuns anteriores.

A entrevista original em inglês está aqui