Chris Rock critica partido democrata dos EUA por ter focado demais em Trump e pouco na pandemia

O astro falou sobre a falta de atenção dos Estados Unidos em relação ao coronavírus

Redação Publicado em 18/09/2020, às 18h44

None
Chris Rock (Foto: Ethan Miller/Getty Images)

Chris Rock, em uma nova entrevista, criticou Nancy Pelosi do partido democrata dos Estados Unidos por focar demais no impeachment de Donald Trump e não falar o suficiente ou agir em relação ao coronavírus no país. As informações são do Consequence of Sound

+++LEIA MAIS: Acredite: Trump sabia que novo coronavírus era mortal, mas quis ‘acalmar as coisas’

"Trump, um porta-voz infantil do Partido Republicano, não valeu o tempo e o esforço", argumenta Rock, que passou a culpar diretamente Pelosi e os colegas políticos democratas por permitirem que a pandemia devastasse os Estados Unidos.

“Dependia totalmente de Pelosi e dos democratas. O negócio deles era: ‘Vamos fazer com que ele [Trump] seja cassado', o que nunca iria acontecer. Deixaram a pandemia entrar. Sim, podemos culpar Trump, mas ele é realmente um menino de 5 anos.”, afirmou. 

+++ LEIA MAIS: A noite em que os Rolling Stones expulsaram Donald Trump: ‘Ou ele ou nós’, ameaçou Keith Richards

Ele continuou: “Você já viu aquele filme O Último Imperador? Nele, uma criança de 5 anos é o imperador da China. Há uma criança e ele é o rei. Então penso, é tudo culpa dos democratas. Porque eles sabiam que o imperador [Trump] tinha 5 anos.” 

Rock acrescentou: "E quando o imperador tem 5 anos, eles só lideram em teoria. Geralmente há um adulto que diz: 'OK, isso é o que realmente vamos fazer'."

+++LEIA MAIS: Donald Trump está tentando iniciar uma guerra racial

Vale lembrar que Trump sofreu impeachment em 5 de fevereiro. Muitas autoridades de saúde afirmam que a falta de ações do presidente nas semanas seguintes de fevereiro e março exacerbou o surto de coronavírus nos Estados Unidos.

Desde a chegada do COVID-19 nos EUA, 6 milhões de estadunidenses testaram positivo para o coronavírus e mais de 200.000 morreram. As informações são do Consequence of Sound

+++ LEIA MAIS: Twitter notifica Trump sobre post no qual glorifica violência, mas não remove tuíte; entenda


+++ JOÃO GORDO: 'O QUE ESTÁ ACONTECENDO HOJE NO BRASIL É COMPLETAMENTE SURREAL' | ROLLING STONE