Chris Rock fala sobre racismo e comédia com Gayle King em entrevista especial do No Joke

O programa de uma hora foi ao ar no dia 4 de fevereiro no canal BET

Daniel Kreps | Rolling Stone EUA. Tradução: Mariana Rodrigues | @marigues_ (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 15/02/2021, às 18h22

None
Chris Rock (Foto: Ethan Miller/Getty Images)

Chris Rock discutiu sobre racismo, a administração do ex-presidente Trump e seu recente especial de comédia em uma entrevista de uma hora com Gayle King.

No Joke: Chris Rock and Gayle King, foi ao ar no dia 4 de fevereiro e é uma continuação da conversa de Rock e King iniciada na casa do comediante e exibida no CBS This Morning em janeiro. 

+++ LEIA MAIS: Chris Rock critica partido democrata dos EUA por ter focado demais em Trump e pouco na pandemia

Durante a entrevista estendida, Rock também falou sobre o divórcio, a presidência de Biden e seu papel em Fargo (2014). “Chris Rock faz você rir, e mais importante, faz você pensar,” BET disse sobre a entrevista. “Essa combinação faz dele um dos comediantes mais aclamados de todos os tempos. Seu humor e honestidade estão à mostra no especial do BET. É um lado de Rock nunca visto pelo público e o qual não esquecerão facilmente.”

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

Em janeiro, Rock lançou seu último especial de comédia na Netflix, Total Blackout, uma versão recortada e estendida da versão de 2018, Tambourine. No Brasil, o ator é conhecido pela série Todo Mundo Odeia o Chris (2005) e por filmes de comédia como Gente Grande (2010).


+++ HUNGRIA HIP HOP: 'SOU APEGADO EM SORRISOS QUE A MÚSICA PODE LEVAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL