Cinebiografia de Tupac Shakur começará a ser produzida em junho

O filme tratará das origens do rapper e da rivalidade entre artistas das costas leste e oeste dos Estados Unidos

Jon Blistein Publicado em 17/01/2015, às 13h21

Tupac Shakur
Reprodução/Facebook

A muito aguardada (e adiada) cinebiografia de Tupac Shakur começará a ser rodada em junho, de acordo com o produtor do filme, Randall Emmett. "O roteiro é ótimo e estamos prontos para fazer o filme”, ele disse ao site Collider. "Estamos apenas acertando a logística."

Galeria - As dez maiores brigas da história do rap.

Emmett também confirmou que a produtora Morgan Creek assegurou os direitos do catálogo musical de Tupac. A empresa conseguiu a licença para usar as músicas do artista depois de firmar uma parceria com a mãe do rapper, Afeni Shakur, que será uma das produtoras executivas do longa.

Ouça três faixas do musical inspirado nas músicsa de Tupac Shakur.

De acordo com Emmett, o filme, em si, tratará da infância de Shakur e as pessoas que o cercavam na época, mas o foco principal será a escalada dele para a fama. "Queremos que seja real e cru, que tenha as coisas da vida de gangster com as quais ele se envolveu, tendo crescido nas circunstâncias nas quais cresceu”, explicou Emmett. “Mas também queremos honrar o talento que ele tinha porque ele foi, na minha opinião, um dos maiores talentos que já passaram pela música e pelo hip-hop."

Que artistas deveriam voltar aos palcos em hologramas?

Apesar de o produtor não ter dito muito sobre a história, ele entregou que a famosa rivalidade entre os rappers das costas leste e oeste dos Estados Unidos – que chegou ao auge com as mortes de Shakur e Notorious B.I.G., em 1996 e 1997, respectivamente – certamente terá um papel na trama, ainda que não seja tão grande.

Tupac Shakur ganha versão animada e fala sobre a vida e a morte: “Eu nunca fecho meus olhos”.

O cineasta indicado ao Oscar John Singleton (de Quatro Irmãos e Os Donos da Rua) está escalado para dirigir o longa, que ainda não tem nome. Singleton não apenas era amigo de Shakur como também dirigiu o rapper no filme de 1993 Justiça Poética.