Cinema brasileiro é destaque na França nas próximas semanas

Uma retrospectiva e um festival divulgam a filmografia nacional em Paris

Redação Publicado em 21/03/2015, às 12h02

Eduardo Coutinho: "Toda memória é mentira e verdade"
Aline Arruda/Divulgação

Paris recebe desde o dia 18 de maio uma enxurrada de filmes brasileiros. O evento irá durar até o próximo mês de maio. A promoção será feita a partir da retrospectiva Brasil ! Une histoire du cinéma brésilien e da 17ª edição do Festival de Cinema Brasileiro de Paris.

No Salão do Livro de Paris, quadrinistas refletem sobre a importância do evento para o mercado brasileiro.

A retrospectiva, organizada pela Cinémathèque Française, começou em 18 de março e vai até 18 de maio. Nela, serão exibidos clássicos como Cabra Marcado para Morrer, documentário de Eduardo Coutinho (na foto no topo da página), Dona Flor e Seus Dois Maridos, de Bruno Barreto e O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla, além de sucessos recentes como Central do Brasil, de Walter Salles, O Som Ao Redor, de Kleber Mendonça Filho, e Tropa De Elite, de José Padilha.

Rodrigo Santoro relata como foi a experiência de atuar em Golpe Duplo, que estreia nesta quinta, 12.

O Festival de Cinema Brasileiro de Paris acontecerá de 7 a 14 de abril. Tim Maia, Gata Velha Ainda Mia e Boa Sorte são alguns dos filmes escolhidos, ao lado de documentários como Olho Nu, com Ney Matogrosso, e Damas do Samba.

Derrotado no Oscar, documentário sobre Sebastião Salgado leva o prêmio César.

O Le Monde lembra em texto publicado no site do jornal que os filmes brasileiros são raramente exibidos na televisão ou em salas de cinema locais, inclusive nos de arte, e que é preciso ter pelo menos 60 anos para ter visto projeções do Cinema Novo ou de Glauber Rocha, ícones mundiais da arte nacional.

Os eventos citados são, portanto, uma especial oportunidade de os cineastas brasileiros se mostrarem na terra de Jean-Luc Godard.