Cinema Novo português invade SP

CCBB exibe mostra com dezesseis filmes dos anos 60 e 70 a partir desta quarta-feira, 30

Da redação Publicado em 27/07/2008, às 17h16

<i>Veredas</i>, de João Cesar Monteiro, é um dos filmes que estarão na mostra Os Verdes Anos do Cinema Português, no CCBB-SP
Divulgação

O CCBB-SP (Centro Cultural Banco do Brasil) inaugura nesta quarta-feira, 30, a mostra Os Verdes Anos do Cinema Português, com 16 filmes do Cinema Novo lusitano. Entre as obras exibidas estão Os Verdes Anos (Paulo Rocha, 1963) - marco inicial do gênero -, Trás-Os-Montes (Margarida Cordeiro e António Reis, 1976), O Cerco (Antonio da Cunha Telles, 1970) e Veredas (João Cesar Monteiro, 1978).

Assim como no Cinema Novo brasileiro, o português surge durante um período de ditadura. O governo Salazar foi um dos regimes mais rígidos da Europa no séc XX, tendo durado 34 anos, de 1932 a 1968. As temáticas também são parecidas. Os filmes tratam de mazelas da sociedade, bem como a efervescência de uma oposição jovem ao governo de ultra-direita.

Os Verdes Anos do Cinema Português ainda conta com uma série de debates sobre as semelhanças entre o cinema novo português e brasileiro, a Nouvelle Vangue francesa e o Neo-Realismo italiano.

A mostra vai até o dia 17 de agosto, com sessões custando R$ 4.

Os Verdes Anos do Cinema Português - 30/07 a 17/08

CCBB - SP - Rua Álvares Penteado, 112. Informações: (11) 3113-3651

R$ 4

Confira a programação completa abaixo:

30 de julho, quarta-feira

17h - O Recado, José Fonseca e Costa

19h - Sofia e a Educação Sexual, Eduardo Geada

31 de julho, quinta feira

17h - Dom Roberto, Ernesto de Souza

19h - Perdido por cem, António Pedro Vasconcelos

1º de agosto, sexta feira

17h - O Mal-amado, Fernando Matos Silva

19h - Almada Negreiros, António de Macedo, seguido de Domingo à tarde, António de Macedo

2 de agosto, sábado

16h - Acto da Primavera, Manoel de Oliveira

19h - Verdes Anos, Paulo Rocha

3 de agosto, domingo

17h - Belarmino, Fernando Lopes

19h - Trás os montes, Margarida Cordeiro e António Reis

6 de agosto, quarta-feira

17h - O Cerco, António Cunha Telles

19h - Debate: Na Rota dos Cinemas-Novos

Com Carolin Overhoff, Mauro Rovai, Luiz Carlos de Oliveira Jr. e Liciane Mamede

7 de agosto, quinta feira

17h - A Promessa, António de Macedo

19h - Belarmino, Fernando Lopes

8 de agosto, sexta-feira

17h - Dom Roberto, Ernesto de Souza

19h - Uma Abelha na Chuva, Fernando Lopes

9 de agosto, sábado

17h - Veredas, João César Monteiro

19h - Trás os montes, Margarida Cordeiro e António Reis

10 de agosto, domingo

17h - O Cerco, António Cunha Telles

19h - Acto da Primavera, Manoel de Oliveira

13 de agosto, quarta-feira

17h - O Mal-amado, Fernando Matos Silva

19h - Perdido por cem, António Pedro Vasconcelos

14 de agosto, quinta-feira

17h - O Recado, José Fonseca e Costa

19h - Almada Negreiros, António de Macedo, seguido de Domingo à tarde, António de Macedo

15 de agosto, sexta-feira

17h - A Promessa, António de Macedo

19h - Sofia e a Educação Sexual, Eduardo Geada

16 de agosto, sábado

17h - Verdes Anos, Paulo Rocha

19h - Perdido por cem, António Pedro Vasconcelos

17 de agosto, domingo

17h - O Cerco, António Cunha Telles

19h - Uma Abelha na Chuva, Fernando Lopes