Clássico de Stanley Kubrick,O Iluminado foi inspirado por série de TV inusitada; conheça

O cineasta tomou várias liberdades ao adaptar o livro de Stephen King e uma das referências dele foi a série Omnibus

Redação Publicado em 07/09/2020, às 08h45

None
O Iluminado / Omnibus (foto: Reprodução/ Warner)

O Iluminado (1980)é mais um filme de Stanley Kubrick do que de Stephen King, e o diretor se inspirou em obras muito diferentes do material original. Kubrick usou apenas o que quis do livro. Quanto ao resto, ele se inspirou em várias fontes. Uma deles foi um série de TV tão distante do mundo do terror que parece improvável a conexão.

Trata-se de Omnibus. O programa de televisão, exibido de 1952 a 1961, apresentava uma programação ao vivo que visava educar o espectador sobre escrita criativa. A grade era diversa e incluía entrevistas com personalidades, performances e trabalhos originais de dramaturgos e autores.

+++LEIA MAIS: Como Doutor Sono resolveu questão que Stephen King odiava em O Iluminado?

No entanto, foi um episódio em particular que inspirou Kubrick, que apresentava uma história do romancista e contista Stephen Crane. Conhecido pelo romance, The Red Badge of Courage, uma história de guerra que às vezes é lida nas escolas. No entanto, uma das obras menos conhecidas foi adaptada para um episódio de Omnibus, um conto chamado "The Blue Hotel".

O conto mostra dois homens jogando pôquer. Um deles está convencido de que o adversário está trapaceando, por isso mata ele. O público passa então a acreditar que o protagonista é paranoico e matou um inocente, mas no final é revelado que as suspeitas dele estavam certas.

+++LEIA MAIS: 40 anos de O Iluminado: como o filme influenciou todo o gênero de terror nos cinemas [ANÁLISE]

Isso inspirou Kubrick a criar as maiores distorções de percepção de O Iluminado, contrariando o livro de King. O cineasta faz o público duvidar se Danny realmente enxerga assombrações ou tudo aquilo é fruto da imaginação dele, enquanto o verdadeiro perigo poderia ser a mente do pai, Jack Torrance (Jack Nicholson) se afundando na loucura.

Então, a história tem uma virada no final e os elementos sobrenaturais tornam-se verdadeiros e estão presentes o tempo todo. Os fantasmas são reais e Jack foi controlado por eles. Esse mistério incluído por Kubrick foi muito criticado por Stephen King, mesmo que muitos especialistas digam que o melhor aspecto do filme.


+++ DESAFIO! FREJAT ESCOLHE OS MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO