Com algumas diferenças em relação ao Oscar, Spirit Awards também premia Birdman como Melhor Filme

Troféu de Melhor Diretor ficou com Richard Linklater, por Boyhood - Da Infância à Juventude

Redação Publicado em 23/02/2015, às 12h00 - Atualizado às 15h43

Atriz em Boyhood
Reprodução

Tradicionalmente, o Spirit Awards, além de premiar o melhor do cinema independente, funciona como uma prévia do Oscar. O evento, que chegou a 30ª edição, é realizado em Santa Monica, na Califórnia, um dia antes da cerimônia de Los Angeles.

Oscar 2015: cinco maiores vencedores da história da premiação.

O Spirit Awards 2015 aconteceu no sábado, 21, e, apesar de algumas coincidências, não conseguiu “adiantar” os prêmios entregues pela Academia neste domingo, 22.

O prêmio de Melhor Filme foi entregue a Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância, no entanto, Alejandro Iñárritu não conseguiu repetir a façanha realizada na principal noite do cinema. O prêmio de Melhor Diretor do Spirit Awards ficou com Richard Linklater, por Boyhood - Da Infância à Juventude.

Leia a crítica de Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância).

O Spirit Awards, assim como o Oscar, escolheu Julianne Moore (Para Sempre Alice) como Melhor Atriz; Patricia Arquette (Boyhood - Da Infância à Juventude) como Melhor Atriz Coadjuvante; J.K. Simmons (Whiplash: Em Busca da Perfeição) como Melhor Ator Coadjuvante; Ida como Melhor Filme Estrangeiro; Citizenfour como Melhor Documentário e Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) como Melhor Fotografia.

Com Birdman, Alejandro Iñárritu ganha estatueta de Melhor Diretor.

No entanto o júri do Spirit Awards optou por premiar Michael Keaton pelo trabalho em Birdman, preterindo Eddie Redmayne, vencedor do Oscar por encarnar Stephen Hawking em A Teoria de Tudo. Além disso, o longa de Alejandro Iñárritu não levou o troféu de Melhor Roteiro como na celebração de domingo, a honraria entregue no dia anterior ao Oscar ficou com Dan Gilroy, por O Abutre.