Pulse

Com clipe de ‘Silêncio’, Emicida convida à reflexão sem uma palavra sequer; assista

Rapper lança o clipe de faixa silenciosa que abre o disco AmarElo

Pedro Antunes Publicado em 31/10/2019, às 11h00

None
Emicida (Foto: Júlia Rodrigues / Divulgação)

Sem falar nada, ele, Leandro, diz tudo. Calado, Emicida propõe uma reflexão. É assim, no silêncio antes do berro ou do diálogo, que reside "Silêncio", o último single lançado horas antes do disco AmarElo, recém-chegado na noite da última quarta, 30. 

O trecho de um minuto do clipe de “Silêncio” foi exibido no intervalo do Jornal Nacional, da TV Globo, também na quarta-feira. Agora, a versão completa está disponível no YouTube - e é mostrada com exclusividade pela Rolling Stone Brasil, no fim do texto. 

+++ LEIA MAIS: Emicida lança emocionante clipe de AmarElo com Pabllo Vittar e Majur

A faixa “Silêncio” abre o novo disco do rapper somente na plataforma de streaming Deezer, em uma ação especial, e foi divulgada horas antes do restante do álbum. Nas redes, houve quem se perguntasse se havia algum erro para “Silêncio” não ter nada além de um pequeno e contínuo ruído.

Aos poucos, entenderam: “Silêncio” é sobre isso, a quietude. 

"Quando estamos diante de algo grandioso, há tanto para se dizer que a melhor forma de se manifestar é apenas com a contemplação do silêncio", diz Emicida

Faz sentido. Vive-se o momento oposto, da fala, por vezes impensada, rápida, da inflexão. Antes da explosão que é AmarElo, um disco no qual o amor é o elo que nos traz de volta à humanidade, Emicida respira. 

Deixar que o silêncio seguisse por algumas horas até o lançamento do disco fez ainda mais sentido dentro do conceito do novo projeto de Emicida. Ao final, na noite de quarta, o silêncio foi sucedido por AmarElo, o álbum seguinte a Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa…, de 2015. 

O vídeo de "Silêncio" é uma obra-prima sem palavras. Contém excitação, medo, prazer, sensações tão díspares, justamente por não entregar som algum. 

O projeto foi criado entre a Laboratório Fantasma (que tem a direção geral de Emicida e de Evandro Fióti), a Deezer, a produtora Saigon (com direção de Vellas) e a agência AKQA, a mesma por trás de "Bluesman", o vídeo de Baco Exu do Blues que ganhou um Leão em Cannes desbancando Beyoncé e Jay-Z. 

Em cena, Emicida surge prestes a uma estreia - neste caso, ele encena o que viverá ao subir ao palco do Theatro Municipal, de São Paulo, no show de lançamento de AmarElo, em 27 de novembro. 

Depois dele, outros personagens reais são mostrados em seus habitats. Somos levados a um universo diverso, bonito e tão vivo de cores, texturas e sabores, do meio da floresta Amazônica a um terreiro de candomblé, de uma mineradora a uma igreja evangélica. 

"Silêncio", o vídeo, conecta todas as pessoas ali. Faz também a ponte entre o lado de cá e o lado de quem assiste, fora da tela, a encarar frente a frente essa gente tão igual a nós.  

“Nos dias de hoje, o silêncio é um item de luxo: quando todos querem falar, ficar quieto é um convite à reflexão", diz Emicida.

AmarElo, novo disco de Emicida lançado pela Laboratório Fantasma e distribuído pela Sony Music, está disponível em todas as plataformas digitais (escolha a sua preferida aqui). "Silêncio", o vídeo, pode ser assistido baixo.