Lollapalooza 2015: com covers de New Order e Beatles, Kongos representa a África no palco Axe

Grupo herdou o horário de Marina and The Diamonds, que cancelou vinda ao Brasil

José Flávio Júnior Publicado em 29/03/2015, às 03h58 - Atualizado às 19h47

Kongos no Lollapalooza 2015

Ver Galeria
(2 imagens)

Apresentando-se no palco Axe, no exato horário que deveria ser da galesa Marina and The Diamonds, o Kongos protagonizou um dos momentos mais melancólicos do Lolla 2015. Não que a banda de Joanesburgo seja desprezível. Mas boa parte dos detentores de tíquetes do festival queria mesmo o pop de Marina (que alegou problemas com o voo que a traria ao Brasil para o cancelamento do show), não o rock de difícil classificação dos quatro irmãos sul-africanos, que inicialmente tocariam às 15h30, não às 20h15.

Lollapalooza 2015: Kasabian mescla guitarras roqueiras e música eletrônica em show heterogêneo.

Alinhado na beirada do palco, Dylan, Johnny, Jesse e Daniel alternaram músicas de Lunatic (2012) e composições inéditas, que, obviamente, motivaram os momentos mais desanimados da apresentação. Nas passagens mais vigorosas, o grupo lembrava o White Denim, formação norte-americana de grande prestígio com a crítica. Em outros, o que chamava a atenção era o acordeão de Johnny, o irmão com menos pinta de galã.

Lollapalooza 2015: Interlagos vira Woodstock com a lisergia do Boogarins.

A plateia se entreteve com o hit "Come With Me Now" e as covers escolhidas para o set: "Come Together", dos Beatles, e "Blue Monday", do New Order. Era triste lembrar que, em 2014, no mesmíssimo palco, o New Order de verdade tocava a mesma música. Mais triste ainda era pensar que a versão chilena do Lolla escalou a banda africana certa, o Tinariwen, que não emocionou os curadores do festival paulistano. Assim como a Marina, fica para a próxima.

Leia também