Com figurino inspirado em Michael Jackson e letra política, Beyoncé rouba a cena no Super Bowl; assista

Cantora dividiu show do intervalo com Bruno Mars, Mark Ronson e a atração principal da noite, o Coldplay

Estefani Medeiros Publicado em 07/02/2016, às 23h30 - Atualizado em 14/02/2016, às 13h30

Chris Martin, Beyoncé e Bruno Mars no Super Bowl
Reprodução

O Coldplay foi a banda responsável por abrir o show do intervalo do Super Bowl 50 neste domingo, 7, com uma apresentação cheia de energia e cores. Acompanhado de crianças tocando violino e pessoas vestidas de flores, Chris Martin fez um pot-pourri com as músicas "Yellow", "Paradise", "Viva La Vida" e a recém-lançada "Adventure Of a Lifetime", do álbum A Head Full of Dreams.

Na sequência, Mark Ronson introduziu os beats de "Uptown Funk", música que começou cantada por Bruno Mars até ser "mixada" com o single "Formation (Dirty)" em uma entrada pirotécnica de Beyoncé, vestida com uma jaqueta que faz referência a um famoso figurino de Michael Jackson e dançarinas com uniformes do Panteras Negras. A peça foi usada pelo cantor na Dangerous World Tour, segunda grande turnê mundial dele, em 1993, e na apresentação que fez no Super Bowl no mesmo ano. A letra da música ajudou a dar um tom político para a apresentação da diva pop, que canta "eu gosto do meu cabelo afro e do meu nariz de negra com as narinas dos Jacksons 5". A coreografia também incluiu uma formação em X, uma referência a Malcolm X. Da plateia, Lady Gaga, que cantou o hino nacional norte-americano na abertura do evento, dançou junto.

Beyoncé cruzou parte do campo de futebol e se aproximou de Bruno Mars para uma batalha de dança. Perdeu o equilíbrio durante uma coreografia, mas manteve a postura, e é nessa hora que "Uptown Funk" cresceu com os três astros juntos no palco enquanto a arquibancada exibia a frase "acredite no amor".

Entre os comerciais exibidos após a apresentação, a cantora anunciou que sairá em turnê pela Europa e Estados Unidos com Formation. Será a primeira grande excursão solo da cantora depois da ambiciosa Mrs. Carter Show, de 2013. Beyoncé lançou o clipe do single na plataforma de streaming Tidal, de Jay-Z, neste domingo. O vídeo tem a participação especial da filha do casal, Blue Ivy.

Lady Gaga fez versão emocionante do hino nacional

Vestida de vermelho da cabeça aos pés, Lady Gaga entrou no gramado do estádio Levi, em Santa Clara, na Califórnia, para cantar “The Star-Spangled Banner” – o hino dos Estados Unidos – na tradicional abertura do evento. A versão de Gaga foi comparada pelos apresentadores à de Whitney Houston, que em 1991 foi considerada uma das mais intensas e emocionantes aberturas da final da NFL. Gaga se emocionou durante a apresentação, traduzida para a linguagem de sinais pela atriz Marlee Matlin.

Relembre a versão de Whitney para o hino norte-americano