Com mais de 20 anos de carreira, Mundo Livre S/A lança primeiro disco ao vivo

“Finalmente posso presentear alguém com um show do Mundo Livre”, diz o vocalista da banda pernambucana, Fred Zero Quatro

Lucas Brêda Publicado em 16/06/2016, às 09h31

O grupo pernambucano Mundo Livre S/A

Ver Galeria
(2 imagens)

Mais de duas décadas e oito discos depois, o Mundo Livre S/A lançou o primeiro registro ao vivo da carreira. “Já tínhamos recebido alguns convites, sempre pintava uma ideia desse tipo”, revela Fred Zero Quatro, vocalista fundador da banda pernambucana. “Mas nunca me empolguei muito, não via muito interesse ou relevância nesse formato.”

Antes de Mangue-Bit (Ao Vivo) – que saiu como álbum, em CD e streaming, e filme, em DVD –, Zero Quatro confessa que tinha “preconceito” com o caráter revisionista e autocelebrativo de lançamentos ao vivo. “Fiquei esperando algo que fugisse dessa ideia do disco ao vivo convencional – de um show normal da banda”, conta. “Também tinha um [receio] de uma parte do público perder a motivação de ir ao show tendo um registro muito bem gravado para ver em casa.”

LEIA TAMBÉM

Ouça a versão de “Mexe Mexe” de Mangue-Bit (Ao Vivo)

[Resenha] Mundo Livre S/A – Mangue-Bit (Ao Vivo)

Samba Esquema Noise é um dos 100 Maiores Discos da Música Brasileira

“Fiquei procurando algo mais original, uma fórmula diferente”, segue o vocalista. “E sempre acabava aparecendo alguma banda alternativa com uma ideia parecida. Cheguei a pensar em algo inspirado no carnaval daqui – até gravar no próprio carnaval –, e Alceu [Valença] lançou [um ao vivo] no Marco Zero. Ou ficava inviável porque era difícil de pôr em prática ou porque perdia a originalidade.”

A ideia só foi amadurecer depois de um processo de convencimento, segundo Zero Quatro. “Depois, caiu uma ficha: era uma visão meio preconceituosa, meio equivocada”, diz ele. “Nada substitui o show. Eu mesmo adoro deitar na cama e [ouvir um disco ao vivo]. Comprei um headphone novo e ouvi um registro com perfeição de um show de Marvin Gaye – foi uma experiência fuderosa. Ver na cama, na sala, é bacana, mas não substitui a experiência ao vivo.”

Mangue-Bit (Ao Vivo) traz as músicas do Mundo Livre S/A em versões mais detalhadas, comportadas e encorpadas por metais, registradas no Sesc Belenzinho, em São Paulo. A tracklist final é balanceado e abrange músicas desde o seminal Samba Esquema Noise (1994) – disco que ajudou a difundir o movimento manguebeat, ao lado do Nação Zumbi – até “Ela é Indie”, do mais recente trabalho de estúdio dos pernambucanos, Novas Lendas da Etnia Toshi Babaa (2011).

“Foi a parte mais trabalhosa, porque demoramos muito e acumulamos muito repertório”, explica Zero Quatro, falando da escolha das faixas. “Ficamos espantados quando vimos que tínhamos uma limitação física. E aí fomos cortando, e toda vez tínhamos que fazer reuniões e reuniões. Tentamos entender a relação das músicas com o público. Sempre que lançamos um disco novo tem esse período de stress: o que vamos incorporar nos shows? Nesse DVD foi complicado.”

Como resultado, Mangue-Bit (Ao Vivo) ganhou forma como um abrangente registro de toda a produção do Mundo Livre S/A, colocando sob o mesmo teto as músicas mais agressivas e as mais serenas da banda. Disco e filme ao vivo soam muito mais como uma coletânea do grupo nos vinte anos seguintes a Samba Esquema Noise do que um registro pontual, do momento atual do Mundo Livre S/A.

“Temos a consciência de que existe uma geração que não tem familiaridade e nem conhece a trajetória da banda, o que ela representa, as fases e tudo mais”, admite Zero Quatro, acreditando que Mangue-Bit (Ao Vivo) pode cumprir a função de apresentar o Mundo Livre ao público mais jovem. “É também uma forma de você dar de presente, aniversário, natal. Finalmente posso presentear um show do Mundo Livre para alguém.”

Capa e tracklist de Mangue-Bit (Ao Vivo)

DVD

1 – “Abertura”

2 – “Manguebit”

3 – “Melô das Musas”

4 – “Loló Luiza”

5 – “Meu Esquema”

6 – “Ela é Indie”

7 – “Mexe Mexe”

8 – “Inocência”

9 – “Pastilhas Coloridas”

10 – “Computadores Fazem Arte”

11 – “A Bola do Jogo”

12 – “Bolo de Ameixa”

13 – “Free World”

14 – “Super Homem Plus”

15 – “O Mistério do Samba”

16 – “A Expressão Exata”

17 – “O Velho James Browse já Dizia”

18 – “Seu Suor é o Melhor de Você”

19 – “Livre Iniciativa”

20 – “Constelação Carinhoca 7324”

CD

1 – “Abertura”

2 – “Melô das Musas”

3 – “Loló Luiza”

4 – “Meu Esquema”

5 – “Ela é Indie”

6 – “Mexe Mexe”

7 – “Inocência”

8 – “Pastilhas Coloridas”

9 – “Computadores Fazem Arte”

10 – “Bolo de Ameixa”

11 – “Free World”

12 – “Super Homem Plus”

13 – “O Mistério do Samba”

14 – “A Expressão Exata”

15 – “O Velho James Browse já Dizia”

16 – “Seu Suor é o Melhor de Você”

17 – “Livre Iniciativa”