Com mensagem de esperança, Brian May faz nova versão para It's Gonna Be All Right

Guitarrista do Queen e cantora Kerry Ellis tocaram a música em live

Redação Publicado em 04/01/2021, às 11h28

None
Brian May (Foto: Ben Pruchnie/Getty Images)

Brian May, guitarrista do Queen, é um dos artistas que mais tem se mostrado preocupado com a pandemia do coronavírus pelas redes sociais. Agora, o músico de 73 anos e a cantora inglesa Kerry Ellis fizeram uma nova versão da canção It's Gonna Be All Right para enviar esperança aos fãs e dizer que dias melhores virão. 

Durante uma live pelo Instagram, Brian May e Kerry Ellis improvisaram a canção It's Gonna Be All Right (The Panic Attack Song), de autoria dos dois e que está no segundo álbum lançado pelo duo, Golden Days, de 2017. Eles apelidaram a versão acústica de "Covid 2021 Mix". 

+++LEIA MAIS: Brian May diz que participação de Axl Rose em tributo a Freddie Mercury é 'momento para levar para o túmulo'

"Uma boa e perigosa versão ao vivo. Bem, nós tentamos. Tecnicamente, não está totalmente perfeita, haha. Esperamos entregar uma versão mais compreensível nos próximos dias", escreveu o guitarrista no post após dizer: "It's Gonna Be All Right ('Vai ficar Tudo Bem' em tradução para o português). Covid 2021 Mix!".

Sobre a mensagem da canção, Kerry Ellis explicou que ela fala de crise de pânico, um dos sintomas que se intensificou nas pessoas durante a pandemia, e por isso cabe bem ao momento: "Essa música é um tratamento para o pânico, uma forma de fazer passar". 

Confira a versão a partir dos 4 minutos do vídeo: 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Brian Harold May (@brianmayforreal)

 

+++LEIA MAIS: Brian May implora para ingleses ficarem em casa no Natal: ‘Vai custar milhares de vidas’

Durante o ano de 2020, Brian May se manteve ativo com a música; lançou o álbum ao vivo Live Around The World, com Queen and Adam Lambert, e participou do single natalino One Beautiful Christmas Day, de Kerry Ellis. 


+++SHOWS QUE PERDEMOS EM 2020 | ROLLING STONE BRASIL