Com novo disco nas lojas, Vaccines diz que não pretende parar de gravar

Segundo o vocalista Justin Young, a banda deve continuar produzindo material inédito a ser lançado depois de Come of Age

Paulo Terron Publicado em 29/09/2012, às 14h04

Justin Young
AP

Com o recém lançado Come of Age, o Vaccines se encontrou em uma posição completamente diferente da que enfrentou no disco de estreia, What Did You Expect From the Vaccines? (2011). Agora, a banda britânica pode testar as faixas novas antes do lançamento – e até mesmo das gravações. “É engraçado”, diz o vocalista e guitarrista Justin Young. “Quando lançamos a música ‘No Hope’, muita gente disse que preferia a versão ao vivo. E, na verdade, ela foi gravada ao vivo no estúdio! O disco todo foi feito assim, com os vocais, inclusive.”

Vídeo: Vaccines falou à Rolling Stone Brasil em São Paulo.

Para Young, a execução constante durante os shows das composições até então inéditas em disco permitiu que elas se desenvolvessem. “Canções estão sempre evoluindo. Executá-las ao vivo nos permitiu aperfeiçoá-las antes da gravação”, explica. “Quando passamos pelo Brasil [em abril deste ano], elas já estavam gravadas. Eu estava até pensando que é uma pena não termos tocado o Come of Age inteiro nos shows, antes de gravá-lo. Penso o mesmo quanto ao primeiro disco: se fôssemos gravá-lo agora, seria bem diferente.”

Mesmo com o novo trabalho ainda fresco, a banda não pensa em parar de gravar. No começo de agosto, o Vaccines liberou o EP de covers Please, Please Do Not Disturb de graça na internet. “Tínhamos acabado de fazer o disco e estávamos entediados em nossos quartos de hotel”, ele conta. “Queríamos gravar algo, mas sem ter de compor músicas novas. Então separamos algumas de nossas faixas favoritas e fizemos versões. Acho que faremos isso de novo.” O vocalista também não descarta a possibilidade de outros singles avulsos, como "Tiger Blood" (2011). “É importante se manter ativo, sem se restringir esperando a hora de lançar um álbum novo. Se você se mantiver trabalhando, continua trabalhando e aprendendo.”