Comediante Dave Chappelle faz críticas à violência policial em novo especial de stand-up da Netflix; assista

Chappelle fez um discurso poderoso e irreverente sobre o caso George Floyd

Redação Publicado em 12/06/2020, às 13h25

None
Dave Chappelle (foto: Getty Images / Sean Rayford)

A Netflix compartilhou um monólogo poderoso conjunto de Dave Chappelle em Dave Chappelle & Friends: A Talk with Punchlines, intitulado 8:46, na íntegra no YouTube. 

No vídeo compartilhado ontem (11 de junho), o humorista aborda a morte de George Floyd e os protestos do Black Lives Matter que surgiram em todo o mundo em resposta, além de outros tópicos, incluindo o falecido Kobe Bryant.

+++LEIA MAIS: Wagner Moura, espiões e mortes: Wasp Network, novo filme da Netflix, ganha trailer

O vídeo de 27 minutos foi lançado no canal Netflix is a Joke (Netflix é uma piada, em tradução livre) e foi nomeado em alusão tempo que o ex-policial de Minneapolis Derek Chauvin se ajoelhou no pescoço de Floyd durante uma tentativa de prisão em 25 de maio, matando George.

Durante o set, que foi apresentado originalmente em 6 de junho, Chappelle disse: "Não consigo tirar esse número da cabeça porque era minha hora de nascimento na minha certidão de nascimento. Eu nasci às 8:46 da manhã e eles mataram esse negro em 8 minutos e 46 segundos. ”

+++LEIA MAIS: Os 8 melhores (e mais influentes) personagens LGBTQ+ da Netflix

Assista ao monólogo 8:46 abaixo:

O evento de comédia aconteceu em Yellow Springs, Ohio, com diretrizes de distanciamento social impostas pelo coronavírus para os convidados, incluindo máscaras faciais e verificações de temperatura.

+++LEIA MAIS: Netflix cria 9 novas categorias para celebrar Orgulho LGBTQ+: Para Família, Cultura Drag e mais

A descrição do vídeo no YouTube diz: "Dave disse: normalmente eu não mostraria algo tão refinado que espero que você entenda".  Ele também incluiu um link para a Equal Justice Initiative, uma organização sem fins lucrativos que visa acabar com o encarceramento em massa e a desigualdade racial.

Em outro lugar do especial, o ator também criticou a comentarista política Candace Owens, contrária ao Black Lives Matter e atacou a cantora Azealia Banks, que certa vez afirmou que transou com Chappelle.


+++ DELACRUZ | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO