Comediante Dave Chappelle não acredita em abuso de Michael Jackson e acusadores rebatem

Dave Chappelle fez duras críticas aos dois homens que denunciaram os abusos

Redação Publicado em 28/08/2019, às 09h10

None
Michael Jackson (Brittain Landmark Media Punch / IPX / AP)

O documentário Leaving Neverlandcontinua dando o que falar. Após o comediante Dave Chappelle criticar a obra, os acusadores de Michael Jackson responderam: "Nós não podemos deixar esse tipo de comportamento nos silenciar."

+++LEIA MAIS: Sheryl Crow viu "coisas bem estranhas" durante a turnê de Michael Jackson que participou

Não entendeu o que estamos falando? Então vamos lá. 

A HBO lançou em janeiro deste ano o documentário Leaving Neverland, dirigido e produzido por Dan Reed. O longa de quase 4 horas de duração, conta a versão de dois homens, Wade Robson e James SafeChuck, atualmente com cerca de 40 anos, que revelam o abuso sexual que sofreram por Michael Jackson na época em que tinham sete e dez anos de idade. 

No dia 26 de agosto, segunda-feira, o programa Sticks & Stones foi lançado, e é onde Dave Chappelle pode ser assistido fazendo duras críticas ao documentário: “Este é o pior momento para ser uma celebridade. Você estará acabado. Todos estão condenados. Michael Jackson está morto há 10 anos, e esse *** tem dois novos casos."

+++LEIA MAIS: Oprah Winfrey explica porque apoia acusadores de Michael Jackson

Chappelle não parou por aí, ele fala para o público não assistir o documentário, e que não acredita nos acusadores."Não vejam isso… é nojento." Ele também faz outros comentários negativos, como: "Eu vou falar algo que eu não poderia falar. Mas eu tenho que ser verdadeiro. Eu não acredito nesses filhos da ****. Eu não acredito neles."

Após todas essas declarações, Safechuk e Robson, os denunciadores dos abusos de Michael Jackson, responderam à Chappelle por meio de uma entrevista à TMZ. Safechuk disse: "Estou de coração partido por todas as crianças que procuram ver como serão recebidas quando finalmente encontrarem coragem para falar sobre o seu abuso sexual." 

Ele ainda disse que quer alcançar outros sobreviventes para falar que esse tipo de comportamento não podem silenciá-los: "Juntos somos fortes."

Robson também falou sobre as declarações de Chappelle: "Ele pode falar o que ele quiser, isso revela quem ele é, não nós."

+++ De Djonga a Metallica: Scalene escolhe os melhores de todos os tempos