Pulse

Como a saída de Rob Halford do Judas Priest inspirou filme com Jennifer Aniston e Mark Wahlberg

Antes da era das cinebiografias, Hollywood se interessou pela história de Tim "Ripper" Owens

Redação Publicado em 13/09/2019, às 09h56

None
Rob Halford vocalista da Judas Priest (Foto: Carsten Snejbjerg/AP)

Em 1996, o sonho de Tim "Ripper" Owens se tornou realidade ao encerrar sua carreira como vocalista de uma banda tributo ao Judas Priest e substituir Rob Halford no verdadeiro Judas Priest. A história ganhou as manchetes do mundo inteiro, e foi notada por Hollywood - muito antes da era das cinebiografias.

No entanto, a ideia inicial para o filme tomou um rumo diferente: Rock Star passou a ser uma comédia romântica baseada nas personagens Chris "Izzy" Cole (Mark Wahlberg) e Emily Poule (Jennifer Aniston).

"Tudo começou com um artigo no The New York Times, na primeira página da seção de entretenimento", disse Owens à UCR. "Isso foi no domingo. Na segunda-feira, eu estava no campo de golfe da minha cidade natal e meus pais estavam me ligando, dizendo: 'Há empresas de cinema ligando, interessadas na sua história.' Depois eles ligaram novamente, dizendo: 'Ei, George Clooney e a Warner Bros. acabaram de ligar!'"

O ex-Judas Priest passou, então, o caso para a gerente da banda, Jane Andrews, e essa foi quase a última interação que ele teve com Hollywood. "A pessoa sobre quem a história deveria ser não estava envolvida", refletiu. "Isso é meio engraçado, não é?"

A comunicação entre os integrantes do Judas Priest e a produtora de filmes foi bem positiva no início. "Deveríamos ter música no filme e tudo", lembrou Owens. "Mas a banda disse: 'Olha, nós não gostamos de algumas coisas... Vocês não estão pintando um retrato preciso sobre nós.' Enquanto a equipe respondeu: 'Olha, você não pode dar a sua opinião criativa aqui', então a banda se afastou: 'Você não pode usar o nosso nome sem contar a verdade."

Quando Rock Star foi lançado, em setembro de 2001, Owens ficou decepcionado, especialmente com a trilha sonora do filme. "Mas eu sempre digo o seguinte: fui a inspiração para alguém fazer um filme - sem matar ninguém", concluiu o cantor.

Os fãs do Judas Priest também se opuseram à cena na qual o fictício Rob Halford é expulso do grupo por ser homossexual. "Um homem hétero não pode fazer o meu trabalho. É assim que eu vejo”, revelou ao Edmonton Journal.

Assista ao trailer de Rock Star abaixo: