Como Freddie Mercury avisou à família que iria morrer?

O líder do Queen nunca disse diretamente que tinha Aids, mas contou sobre a consequência inevitável da doença

Redação Publicado em 06/02/2020, às 11h01

None
Freddie Mercury (Foto: Legacy / Media Punch)

Após ser diagnosticado com Aids, Freddie Mercury manteve a doença em segredo dos amigos e da família. Contudo, quando atingiu o estágio final doença, o líder do Queen decidiu contar para os parentes sobre a gravidade da doença. 

Em uma entrevista rara descoberta pelo site Express UK, o cunhado do cantor, Roger Cooke revelou como o cantor deu a trágica notícia para a família. Mercury nunca disse diretamente que tinha Aids, mas deixou claro que a doença era terminal.

+++ LEIA MAIS: Freddie Mercury nunca assumiu que era gay para a família; entenda

"Nós gradualmente ficamos conscientes que ele tinha uma doença, mas nós não tínhamos ideia do que era ou o quão grave era [...] Então, em agosto de 1990, Kash [irmã de Mercury] e eu vimos uma marca no pé dele. Era um sarcoma de Kaposi [lesão causada por câncer de pele]."

Ao perguntarem sobre a lesão, Mercury decidiu falar para os familiares sobre a consequência inevitável da doença. Ele disse: "Vocês têm que entender que o tenho é terminal. Eu vou morrer". 

+++ LEIA MAIS: Por que a família de Freddie Mercury não foi ao show do Queen no Live Aid?

O cunhado ainda falou sobre o momento em que a família realmente tomou consciência da doença de Mercury

"Nós não compreendemos imediatamente. Nós estávamos dirigindo, eu coloquei uma fita cassete e de todas as coisas havia ele cantando 'Who Wants To Live Forever'". Isso, de repente, trouxe para casa o significado do que ele tinha falado", disse Cooke

+++ LEIA MAIS: Freddie Mercury não contou para a mãe que estava doente, mas ela percebeu mesmo assim

Apenas um dia antes da morte o cantor revelou para mídia o diagnóstico e aproveitou para pedir a ajuda dos fãs e dos médicos para ajudarem no combate ao preconceito e na busca pela cura.

Freddie Mercurymorreu por causa de uma broncopneumonia, em consequência da Aids, aos 45 anos, no dia 24 de novembro de 1991.


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL