Como John Lennon foi deportado dos EUA - e quis fundar o próprio país para imunidade

O músico tentou escapar da intimação em 1973 ao fundar um "país conceitual" chamado Nutopia e exigir imunidade diplomática

Redação Publicado em 16/03/2020, às 11h38

None
John Lennon e Yoko Ono (AP)

John Lennon foi intimado a deixar os Estados Unidos por causa de um registro de posse de maconha feito na Inglaterra cinco anos antes do ex-beatle se mudar com Yoko Ono para as terras norte-americanas.

Apesar da justificativa legal do porte de substâncias ilícitas, o verdadeiro motivo para a deportação do músico era o envolvimento político dele com líderes radicais como Jerry Rubin, Stewart Albert e Rennie Davis.

Em 1973, segundo o site Ultimate Classic Rock, Richard Nixon colocava em prática uma estratégia eleitoral para ser nomeado novamente presidente. Porém,  o político precisava desviar dos conflitos da Guerra do Vietnã, a concessão histórica para os maiores de 18 anos votarem e, claro, as ações de Lennon contra ele.

+++LEIA MAIS: John Lennon deixou mensagem secreta para Ringo Starr na última gravação antes do assassinato

O astro inglês planejou boicotar o candidato com shows nos mesmos locais dos eventos direcionados para a reeleição dele. Contudo, poucos meses após se mudarem para os Estados Unidos, o ex-beatle se tornou alvo do FBI.

Rapidamente, Lennon descobriu que o telefone dele estava grampeado e que, em breve, seria deportado do país. Em resposta à intimação, o artista cortou relações com as figuras políticas radicais e anunciou a criação de um novo país para conseguir imunidade diplomática.

Em uma coletiva de imprensa, Lennon e Yoko anunciaram a criação de Nutopia, um país conceitual, sem terras, limites, passaportes e leis - exceto as cósmicas - em que todos são embaixadores do país.

+++LEIA MAIS: Em novo disco, Ringo Starr reuniu todos os Beatles ao gravar cover de John Lennon ao lado de Paul McCartney

"Nós anunciamos o nascimento de um país conceitual, Nutopia [...] Como embaixadores de Nutopia, nós pedimos por imunidade diplomática e reconhecimento nos Estados Unidos para o nosso país e nossas pessoas", disse o músico.

Lennon só teve a ordem de deportação anulada e recebeu o green card para viver no país, em 1976, dois anos depois do fim do mandato de Nixon


+++ SESSION ROLLING STONE BRASIL: DELACRUZ - ANESTESIA