Como o Rage Against the Machine criou 'Killing in the Name'

Em entrevista ao podcast Music Now da Rolling Stone EUA, o guitarrista Tom Morello revelou detalhes sobre os bastidores da composição

Redação Publicado em 19/08/2020, às 13h09

None
Tom Morello, guitarrista do Rage Against the Machine (Foto: Branimir Kvartuc / AP)

Tom Morello, guitarrista do Rage Against The Machine, é o convidado do novo episódio do podcast Music Now da Rolling Stone EUA. Na edição, o músico faz uma retrospectiva da carreira e relembra a produção do hino do grupo, "Killing in the Name", lançado em 1991. Além do lançamento do novo projeto, Whatever It Takes, livro de Morello

+++ LEIA MAIS: Fã questiona Tom Morello sobre comunismo e leva aquela resposta: ‘É o que queremos’

"Embora seja uma letra simples, acho que é uma das mais brilhantes [de Zack de la Rocha]. Na época, eu dava aula de violão para um talentoso músico cenógrafo local e estava mostrando a ele como tocar drop-D [afinação]. Maynard Keenan da Tool me ensinou como fazer drop-D. Na verdade, eu estava tocando baixo na época, um baixo Ibanez de baixa qualidade. E eu pensei, ‘Quando você toca a afinação drop-D, meio que sugere diferentes padrões para seus dedos’. E o primeiro padrão que toquei foi aquele riff. Eu disse, espere um segundo, peguei meu gravador Radio Shack e gravei". 

+++LEIA MAIS: Menina de 10 anos toca guitarra, baixo e bateria de 'Guerrilla Radio', do Rage Against the Machine, em suporte ao movimento Black Lives Matter; assista

"Então [a música] era originalmente um instrumental. Há um vídeo de Rage Against the Machine no Cal State Northridge - que é nossa primeira apresentação pública - onde abrimos o show com uma versão instrumental de 'Killing in the Name' e Timmy [Commerford], eu acho, fez um riff de baixo muito legal. A batida vibrante [de Brad Wilk] está lá desde o início. E então Zack adicionou a letra histórica". 

Os músicos originalmente escreveram as músicas no encarte do disco de 1992 para dar mais impacto aos fãs que ouviram as palavras pela primeira vez.

+++ LEIA MAIS: Tom Morello relembra de experiências com o KKK: 'Cruz queimada no gramado da casa'


+++ DECLACRUZ SOBRE FILHOS, VIDA E MÚSICA: 'ME ENCONTREI NO AMOR, NA FAMÍLIA, NO LADO BOM'