Como o TikTok já mudou e vai mudar ainda mais a música pop?

Conversamos com os artistas Mc Niack, Any Gabrielly, do Now United, Matheus & Kauan, e o presidente da ONErpm Brasil para entender o impacto da rede social no consumo da música

Isabela Guiduci Publicado em 19/06/2020, às 07h00

None
Matheus e Kauan (Foto: Divulgação) | MC Niack (Foto: Divulgação/Kondzilla) | Any Gabrielly (Foto: Divulgação)

Ouvir música, coreografar, participar de desafios online, estar próximo dos artistas que ama e dar risadas é o combo perfeito para o entretenimento do público nas redes sociais - e o TikTok permite exatamente isso. Diferentemente do Instagram, Facebook e Twitter, por exemplo, a plataforma digital tem o foco no compartilhamento de vídeos curtos - o mínimo é 3 e o máximo é 60 segundos - embora siga o mesmo formato de seguidores e curtidas.

+++LEIA MAIS: Conheça Benee, a cantora neozelandesa de 20 anos que viralizou no TikTok com o hit 'Supalonely'

De acordo com dados do Sensor Tower, o TikTok foi o aplicativo mais baixado da AppStore (Apple) e ocupou o segundo lugar na Play Store (Android) no último ano. Foram 750 milhões de downloads em 2019, o que colocou a rede social como a segunda mais baixada em todo mundo, perdendo apenas para o Whatsapp. 

A América Latina é a mais conectada em diversas redes sociais como Facebook, YouTube, Instagram, Twitter, Snapchat e LinkedIn, segundo dados da Comscore de julho de 2019. Especificamente, 90% dos brasileiros acessam essas plataformas, portanto, não é surpresa o rápido crescimento do TikTok no país. 

+++LEIA MAIS: 7 músicas brasileiras que estão bombando no TikTok


TikTok e a música 

Dentro da rede social, uma tendência que vem crescendo cada vez mais são os desafios - e os artistas têm apostados neles ao divulgar singles, que se tornam sucessos rapidamente com tamanha repercussão dentro da plataforma. Mais do que em outras mídias, o TikTok catalisa a propagação do conteúdo musical em um ritmo frenético - e os dados dos streamings comprovam isso. 

O aplicativo impactou diretamente o consumo da música entre os jovens e adolescentes e virou uma das redes sociais indispensáveis para o público de 16 a 24 anos. De acordo com os dados da própria rede social, 41% dos perfis ativos são dessa faixa etária.  

+++LEIA MAIS: 7 músicas que viralizaram no TikTok - e conquistaram o topo das paradas

"O TikTok é a evolução da música. Há muitos anos defendo que o valor mais importante da música se chama "audiência" e os desafios e coreografias são formas mais diretas de interação imediata possível entre esses dois pontos e em formato audiovisual. As outras ferramentas são complementares, mas distantes ainda da interação que existe no TikTok", afirmou Arthur Fitzggibon, presidente da ONErpmBrasil, em entrevista à Rolling Stone Brasil

Arthur completou: "Não é só coreografia e desafio que existe no TikTok, mas sim a influência que ele tem exercido em como as pessoas vivem no dia a dia e mostra que com o algoritmo e a canção certa irão nascer novos hits que em outras plataformas não existiriam."

Os números comprovam como a rede social tem sido uma ferramenta indispensável na hora de divulgar músicas - de todos os gêneros e estilos, mas principalmente, os da cultura pop. Aqui no Brasil, é claro, a força do funk, bregafunk e sertanejo é indiscutível. 

+++LEIA MAIS: Novo desafio do TikTok é tocar hit do Nirvana - mas só com panelas

Um exemplo de sucesso crescente a partir da viralização na rede social é o hit "Na Raba Toma Tapão", do MC Niack, que, segundo a ONErpmBrasil, é uma "produção simples e caseira". O single foi lançado e distribuído pela empresa, no dia 4 de abril. 

Após um mês do lançamento, no início de maio, os primeiros tiktoks com a música começaram a aparecer e logo em seguida, os resultados positivos já foram vistos nos streamings, de acordo com os dados da ONErpmBrasil.

Os dados apontam que no Spotify, a canção já passou de 13 milhões de streams e o número não para de aumentar. De acordo com os charts desta quinta, 17, a música ocupa a primeira posição das mais ouvidas no Spotifye na Deezer, a segunda.

+++LEIA MAIS: Qual serviço de streaming musical paga melhor os artistas?

Com tamanha repercussão, a música atualmente está presente em 13 playlists editoriais do Spotify, incluindo a principal do gênero Funk Hits, como aponta a ONErpm. Na Deezer, são oito playlists, além de duas internacionais na Apple Music

Já no TikTok, os grandiosos números não são diferentes, principalmente por conta do #TomaTapãoChallenge. Com a hashtag, os mais diversos desafios foram feitos com vídeos criativos de maquiagem, coreografia, troca de roupa e outros. Até agora, são mais de 100 mil vídeos na plataforma e quase 4 milhões de views na hashtag tomatapão

"O TikTokveio numa crescente enorme no Brasil, hoje se você perguntar para qualquer pessoa se ela conhece o TikTok, 90% de certeza que ela vai dizer que conhece a plataforma. Então acho o TikTokimportantíssimo para divulgação do meu trabalho, assim como todas as redes sociais", contou Niack em entrevista à Rolling Stone Brasil

Para Macauly Uchoa, diretor da produtora Ritmo dos Fluxos: "É uma rede social nova, onde todos querem descobrir danças e desafios novos. E por ser nova, o alcance da sua publicação é maior que outras redes sociais que tem no mercado."

Outro single distribuído pela ONErpm, "Oh NaNaNa (Remix)" - Dj 6RB e Bonde R300, também foi um sucesso no TikTok. A música viralizou na rede social de tal maneira que o apresentador Jimmy Fallon participou do desafio - que já conta com mais de 2,9 milhões de vídeos na plataforma. 

No Spotify Global, as músicas internacionais cujo ocupam as primeiras posições entre as mais ouvidas também viralizaram na plataforma como "death bed (coffee for your head)", de Powfu feat. beabadoobee e "Roses", de Imanbek com a versão Remix by SAINt JHN

+++LEIA MAIS: O Lado Sombrio do TikTok: censura, boicote aos 'feios' e invasão de privacidade

O mesmo vale para a Deezer, que dentre as primeiras posições das mais ouvidas no streaming, em segundo e terceiro lugar estão duas músicas que estouraram na rede social. São elas: "Dance Monkey", de Tones and I e também a versão de "Roses".

Any Gabrielly, a integrante brasileira do Now United (3,4 milhões de seguidores no TikTok), contou em entrevista à Rolling Stone Brasil sobre as experiências positivas que tem com a rede social. Atualmente, a artista soma 3,7 milhões de seguidores na plataforma e tem uma interatividade gigantesca com os fãs.

"É muito legal! O TikTok está muito em alta e lançando diversas tendências no mundo todo, o que ajuda bastante na divulgação das músicas e também traz uma relação mais interativa entre o single e quem escuta. É muito bom quando você vai em uma festa e todo mundo faz a mesma dancinha, cria uma relação mais real entre a música e quem escuta", disse. 

Ela completou: "Além de trazer os vídeos engraçados, é uma rede social com conteúdos muito diversos, é um espaço para explorar a minha criatividade e tornar a experiência mais divertida para os meus fãs."

+++LEIA MAIS: Hit de Lil Nas X, Old Town Road é a primeira música de 2019 a ganhar o certificado de diamante

O sertanejo também não fica atrás na rede social. Um exemplo é o desafio lançado por Matheus & Kauan de “Litrão”, que viralizou rapidamente. Inclusive, outros artistas gravaram vídeos com a canção. Já são mais de 1 milhão de visualizações na plataforma. 

"O desafio aproximou e muito, muito mesmo [do público]. Antes do desafio, a música já era forte, mas ficou muito mais. Tanto que, neste final de semana, a música ficou em segundo lugar entre as 50 mais tocadas do país em uma plataforma de música", contou Kauan em entrevista à Rolling Stone Brasil

Matheus complementou: "É uma música que atingiu todas as idades. Criança curte, adolescente, jovem, pessoas mais velhas, é impressionante. Estamos radiantes.".  O músico também falou sobre como surgiu a ideia: "Trabalhamos em equipe. Quando a nossa gravadora nos deu a sugestão, achamos muito importante para a divulgação da música e a gente desenvolver em cima da ferramenta foi uma ótima ideia."


TikTok como ferramenta de divulgação e fidelização de público

As redes sociais são uma das principais ferramentas de divulgação da música. É inegável, porém, como a força do TikTok tem se destacado e os dados apresentados acima comprovam este argumento. Além disso, a plataforma aproxima os artistas do público em um nível não visto em outras grandes mídias digitais, o que fideliza novos fãs e aumenta o consumo de uma determinada faixa. 

Arthur afirmou: "Hoje, em nossos planos de marketing, o Tiktoké a primeira ferramenta a ser considerada, seguido de ações em redes sociais tradicionais. O poder da independência e alcance rápido que entrega, nos mostra o poder da música, não pelo volume de fãs e pessoas que se engajam, mas a capacidade de viralização da música."

+++LEIA MAIS: Anthony Hopkins entra no TikTok e participa de desafio com música do Drake; assista

O presidente da ONErpmcompletou: "Hoje o desafio é a forma mais viral e eficaz de propagar a viralização no serviço de streaming, já notamos isso há mais de um ano com o nosso conteúdo de funk e bregafunk."

Além disso, explicou que "sem dúvida alguma o Tiktokcomplementa a divulgação e contribui diretamente para o crescimento da receita da música em todas as plataformas. É absolutamente tão positiva a divulgação no TikTokquanto em rádio", exemplos disso é o resultado visto em ‘Tudo Ok’ e mais recentemente em ‘Na Raba Toma Tapão’.

Sobre a divulgação de singles na rede social, Any Gabrielly acredita que é "super positivo, pois é uma ferramenta nova que tem muitos seguidores e o pessoal adora. É incrível como as músicas viralizam e influenciam até pessoas que não conhecem o aplicativo. Existe até uma playlist oficial do TikTokcom as músicas mais famosas."

+++LEIA MAIS: ENTREVISTA: como Any Gabrielly conquistou a Disney e o mundo antes de alcançar a maioridade

A cantora e dançarina explicou sobre a presença do Now United no TikTok: "Nada é feito moldado para o aplicativo, porém como todo mundo está nessa onda, todos os membros gostam muito e está dando super certo com várias pessoas. Todo mundo está curtindo bastante e já aproveitamos para fazer umas coreografias direcionadas só para o TikTok, criamos challenges e isso nos aproxima dos nossos fãs."

"O TikToktem uma linguagem diferenciada no sentido que dá para explorar de uma forma divertida músicas e performances. Estamos gostando bastante", contou Kauan sobre a plataforma como ferramenta de divulgação. 

Certamente, o público já está se adaptando a esta nova tendência criativa de consumo de música. E você, já participou de algum desafio musical no TikTok


+++ A PLAYLIST DO RUBEL