Como Ozzy Osbourne e Black Sabbath driblaram as brigas e as ressacas para fazer um show explosivo no Live Aid 1985; assista

O reencontro entre os integrantes do grupo e o lendário vocalista foi visto por 1 bilhão de pessoas

Redação Publicado em 20/02/2020, às 13h13

None
Ozzy Osbourne (Foto: Amy Harris/AP)

Ozzy Osbourne é, sem dúvidas, a figura principal do heavy metal. À frente do enigmático Black Sabbath, o músico, ao lado dos companheiros de banda, foi pioneiro do gênero ao lançar Paranoid (1970), Master of Reality (1971) e Heaven and Hell (1980). Com os projetos, deixaram um gigantesco legado na música antes mesmo do icônico vocalista se despedir do grupo. 

+++LEIA MAIS: Ozzy Osbourne, Green Day e mais: os 7 discos de rock mais aguardados de 2020

Após a saída de Osbourne em 1980, o músico seguiu com a carreira solo e se consagrou com vários sucessos como "Crazy Train", "Mr. Crowley", "Mama, I'm Coming Home". Ao todo, lançou 11 discos de estúdio - e o 12º está a caminho, intitulado de Ordinary Man, previsto ainda para 2020

Paralelamente, o Black Sabbath continuou a carreira com Ronnie James Dio como frontman e gravaram dois discos incríveis. Cinco anos depois da saída de Ozzy, foi anunciado o Live Aid, dois concertos beneficentes que seriam realizados simultaneamente em Londres, no Reino Unido (com a participação de 72 mil pessoas) e na Filadélfia, nos Estados Unidos, com a participação de 100 mil pessoas.

+++ LEIA MAIS: Ozzy Osborne sobre 2019: ‘O ano mais longo, doloroso e miserável da minha vida’

O evento era uma grande reunião de apresentações especiais que incluíam na programação Led Zeppelin, The Who, David Crosby e Crosby, Stills, Nash & Young. O acontecimento pareceu atraente demais para Osbourne e o Sabbath simplesmente recusarem. "Pensamos que esse seria o primeiro passo para voltarmos a tocar juntos", escreveu Tony Iommi (guitarrista) em na autobiografia Iron Man, de 2011. 

Segundo o Far Out Magazine, quando aceitaram participar do evento - apesar de qualquer desentendimento -, Iommi lembra: "Chegamos no local do ensaio e deveríamos tocar três músicas. Mas em vez de fazer isso, acabamos conversando sobre os velhos tempos... Fomos para um bar depois e nos divertimos muito".

+++ LEIA MAIS: Sharon Osbourne não consegue ouvir música de Ozzy com Elton John até o fim

O cenário, é claro, fez com que eles se apresentassem globalmente incrivelmente de ressaca.

"Eu tive uma ressaca terrível", conta o guitarrista. "Coloquei meus óculos escuros e tocamos 'Children of the Grave', 'Iron Man' e 'Paranoid' sob a luz do sol. De certa forma, foi ótimo e estávamos cientes da importância da ocasião, apesar de ter acabado rapidamente". 

+++ LEIA MAIS: 5 bandas que surfaram na popularidade de outras - e, sim, tem Greta Van Fleet na lista

A icônica apresentação, na verdade, foi apenas uma ressaca na frente de 100 mil pessoas. Assista abaixo o vídeo: 


+++ SESSION ROLLING STONE: RUBEL TOCA MANTRA