Como Paul McCartney escreveu 'All My Loving', dos Beatles, sozinho? [FLASHBACK]

Na época, o baixista dividia créditos de composição com John Lennon, o que não aconteceu com "All My Loving"

Felipe Grutter | @felipegrutter (com supervisão de Itaici Brunetti) Publicado em 10/02/2021, às 09h05

None
Paul McCartney (Foto: Reprodução AP)

Nos primeiros anos de existência dos Beatles, John Lennon e Paul McCartney tinham uma parceria de composição firme e equilibrada, com os créditos divididos pela metade. Porém, "All My Loving" fugiu desse esquema, porque foi composta apenas por McCartney. A informação é do UCR.

A canção foi mostrada ao mundo pela primeira vez durante o Ed Sullivan Show em 9 de fevereiro de 1964. "Foi a primeira música [onde] eu escrevi as palavras primeiro," disse o baixista na biografia Many Years From Now (1997). "Eu nunca escrevi a letra primeiro, era sempre algum tipo de acompanhamento. Eu dificilmente fiz isso desde então."

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

Quando foi escrever a letra, durante turnê com os Beatles, Paul McCartney imaginou "uma pequena canção country e western." Então, o músico usou um piano nos bastidores de uma casa de shows e descobriu uma melodia: "Foi uma boa música de show. Funcionou bem ao vivo."

Os Fab Four gravaram "All My Loving" em 30 de julho de 1963. A canção foi um dos destaques de With the Beatles (1963), segundo disco de estúdio da banda, mas não chegou a ser um single do trabalho nos Estados Unidos ou Inglaterra.

+++LEIA MAIS: 36 anos de ‘We Are The World’ - 5 curiosidades dos bastidores da gravação [FLASHBACK]

Vale lembrar que John Lennon, quem costumava criticar composições de Paul McCartney, não poupou elogios ao trabalho do colega."'All My Loving' é do Paul, lamento dizer", disse o vocalista à Playboy em 1963. "Porque é um trabalho muito bom. Mas eu toco uma guitarra muito ruim no fundo."


+++ PAI EM DOBRO | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL


+++MAIS SOBRE MÚSICA: Akon, Ne-Yo e mais: 25 músicas nostálgicas dos anos 2000

Os anos 2000 nos proporcionaram algumas das músicas mais nostálgicas que já conhecemos. O black, unido ao pop e ao R&B fizeram de algumas canções verdadeiros hits - e só de ouvir, dá vontade de voltar no tempo e se jogar nos passinhos.

+++LEIA MAIS: Os 11 melhores discos de pop-punk dos anos 2000, segundo radialistas

Quem lembra das icônicas músicas de Ne-Yo, Akon, Mariah Carey e Nelly Furtado, sabe bem qual é esse sentimento. Não eram apenas hits, mas músicas que podiam fazer qualquer um vivenciar fortes emoções: do romance de “Sexy Love” à tristeza de “Sorry, Blame It On Me”.

Os beats icônicos, letras e refrões impecáveis fizeram destas músicas verdadeiros marcos dos anos 2000. Elas foram trilha sonora da adolescência e juventude de muitas pessoas - e é impossível ouvir de novo e não fechar os olhos, fingir que está em um clipe e dar uns passos de dança.

+++LEIA MAIS: Akon criará 'Wakanda da vida real' no Senegal com 800 hectares e energia solar: entenda os planos para a 'Akon City'

A Rolling Stone Brasil separou 25 músicas nostálgicas dos anos 2000:

“Miss Independent” - Ne-Yo


“Beautiful Liar” - Beyoncé, Shakira


“So Sick” - Ne-Yo


“My Boo” - Usher, Alicia Keys


“Love in This Club” - Usher, Zeezy


“Me & You” - Cassie


“Fire Burning” - Sean Kingston


“Beutiful Girls” - Sean Kingston


“Buttons” – The Pussycat Dolls, Snoop Dogg


“What Goes Around...Comes Around…” - Justin Timberlake


“Dilemma” - Nelly, Kelly Rowland


“Sorry, Blame It On Me” - Akon


“My Love” - Justin Timbarlake


“Promiscuous” - Nelly Furtado, Timbaland


“Pump It” - Black Eyed Peas


“Heartless” - Kanye West


“Replay” - Iyaz


“Sexy Love” - Ne-Yo


“Obsessed” - Mariah Carey 


“Say It Right” – Nelly Furtado


“Always on Time” - Ja Rule


“Don’t Stop The Music” - Rihanna


“Umbrella” - Rihanna, Jay-Z


“Low” – Florida, T-Pain


“Don’t Lie” - Black Eyed Peas