Como Phil Collins moldou a carreira de Robert Plant após o fim do Led Zeppelin?

"No final de 1980, eu não tinha para onde ir. O Led Zeppelin havia acabado. John [Bonham] se foi..."

Redação Publicado em 10/12/2019, às 13h42

None
Robert Plant e Phil Collins (Foto: Gary Gershoff / MediaPunch/IPX)

No último episódio do podcast Digging Deep, Robert Plant revelou que Phil Collins foi a chave para solidificar sua carreira solo após o fim do Led Zeppelin, elogiando o ex-baterista e vocalista do Genesis por ajudá-lo "de maneira absoluta e admirável".

+++ LEIA MAIS: O que John Lennon achava do Led Zeppelin depois do fim dos Beatles?

Em seus primeiros passos solitários, o até então vocalista do Led Zeppelin passava por um momento de insegurança. "Era a primeira vez que eu me afastava da 'panelinha' do Led. Não tinha percebido até então o tanto de paciência e de concentração necessárias para que as pessoas consigam trabalhar bem no estúdio. Eu precisei 'blefar' para sobreviver àquela fase, porque na verdade eu não sabia nada sobre o dia a dia no estúdio. Na época do Led Zeppelin eu nem chegava perto da mesa de mixagem", conta.

"No final de 1980, eu não tinha para onde ir. O Led Zeppelin havia acabado. John [Bonham] se foi”, ele continua. “Então eu formei Os Honeydrippers. Tocávamos nos clubes da Inglaterra, sem dinheiro; eles eram realmente bons. O motorista de nossa van, conhecido como Big Dave, costumava ir até a porta do clube e perguntar 'Quem vai tocar aqui hoje à noite?' E se alguém falasse de mim, apenas seguiríamos em frente. Éramos Os Honeydrippers - só assim poderíamos tocar a nossa música."

Depois de um tempo, ele ficou desiludido com a ideia. "Tocávamos covers de Gene Vincent para plateias de 13 pessoas em clubes no interior da Inglaterra, e não dava pra continuar daquele jeito por muito tempo. Além disso, eu queria saber se era possível fazer um som 'grande' mas que não fosse pesado demais. Então eu resolvi formar uma outra banda."

E foi quando Phil Collins entrou em cena: “Ele veio e disse: ‘John Bonham foi provavelmente a influência mais importante da minha vida. Vou sentar naquele banquinho para você."

+++ LEIA MAIS: Phil Collins e Mike Rutherford tocam Genesis juntos depois de 12 anos 

"Phil chegou com entusiasmo, uma energia inesgotável e muito humor", diz Plant. "Nós nos divertimos um bocado no estúdio. E então ele resolveu participar da nossa turnê. Ele disse: 'Posso tocar com vocês por um mês', e isso foi bem na época em que 'In the Air Tonight' estava estourando. E ele sacaneava os outros músicos toda noite, dizendo que eles tocavam muito devagar. Phil ficava de pé no tablado da bateria, com as baquetas nas mãos, e berrava: 'Vamos lá, vamos lá, dêem um jeito nisso!'"

+++ SCALENE SOBRE RESPIRO: 'UM PASSO PARA TRÁS, RESPIRAR E VER AS COISAS DE UMA FORMA NOVA'