Como surgiu a cena final de Loki e Sylvie? Kate Herron explica

A cena final de Loki e Sylvie foi "um dos momentos mais difíceis de acertar," segundo a diretora

Julia Harumi Morita Publicado em 20/07/2021, às 09h28 - Atualizado às 09h29

None
Tom Hiddleston e Sophia Di Martino em Loki, série do Disney+ (Foto Divulgação/Marvel)

[Atenção: esta publicação contém spoilers do último episódio de Loki (2021)]

O último episódio da primeira temporada de Loki (2021) trouxe cenas emocionantes entre o Deus da Trapaça (Tom Hiddleston) e Sylvie (Sophia Di Martino), entre elas, um beijo e uma despedida de partir o coração.

+++LEIA MAIS: Como Natalie Holt misturou o novo e o clássico para criar uma atmosfera sombria e misteriosa para a trilha sonora de Loki [ENTREVISTA]

De acordo com a diretora Kate Herron, este foi "um dos momento mais difíceis de acertar" no sexto capítulo, "Por Todo o Tempo. Sempre." Loki tenta convencer Sylvie a não se deixar levar pela dor e raiva, mas, depois de beijá-lo, a variante envia o Deus da Trapaça de volta para a TVA - Autoridade de Variação Temporal.

"Eu, o escritor [final] Eric [Martin], Tom e Sophia, estávamos trabalhando naquele discurso que Loki direciona para ela até o dia anterior às filmagens, porque queríamos apenas acertar", disse Herron ao Entertainment Weekly.

+++LEIA MAIS: 5 perguntas deixadas pela 1ª temporada de Loki [LISTA]

A diretora continuou: "Acho que essas palavras - e veio de Tom, 'Eu só quero que você fique bem' - foram tão importantes, porque há dor nisso, certo? Porque ele evoluiu de várias maneiras e superou a dor e a raiva. Ele não quer isso para ela. Você não quer isso para alguém de quem gosta. Mas ela ainda não está exatamente nesse caminho e ainda tem isso."

Em relação ao beijo, Herron acredita ter sido um momento verdadeiro entre os dois personagens e não apenas um truque da variante para poder completar o plano dela contra a TVA.

+++ LEIA MAIS: Por que Owen Wilson ficou frustrado com personagem em Loki?

"O beijo foi muito bonito, porque não foi uma decepção, não foi um truque necessariamente. Para ela, foi quase uma despedida. Ela se preocupa com ele, mas os sentimentos dela para completar a missão apenas superaram [isso]."

A diretora também explicou como Sylvie é uma variante próxima da versão de Loki em Thor (2011). "Eu sempre penso em Sylvie nesse episódio quase como Loki era em Thor. Ela tem toda essa raiva e dor, e ela não vai necessariamente tomar a melhor decisão com isso."

+++LEIA MAIS: Em Loki, Tom Hiddleston quer deixar antigos truques para trás: ‘Estamos o libertando dessa armadilha’ [ENTREVISTA]


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL