Congressistas norte-americanos questionam viagem de Jay-Z e Beyoncé a Cuba

Dois republicanos querem saber se o casal tinha autorização para visitar a ilha

Rolling Stone EUA Publicado em 08/04/2013, às 18h02 - Atualizado às 18h26

Beyoncé e Jay-Z - Cuba
AP

Jay-Z e Beyoncé comemoraram o aniversário de cinco anos de casamento na última semana em Havana, Cuba. Agora, dois congressistas republicanos dos Estados Unidos pedem explicações ao governo sobre como o casal obteve autorização para fazer a viagem, dadas as restrições impostas pelo embargo norte-americano a Cuba.

A carreira de Beyoncé em fotos.

De acordo com a Reuters, Ileana Ros-Lehtinen e Mario Diaz-Balart, ambos da Flórida, mandaram uma carta na última sexta, 5, para Adam Szubin, diretor do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do Departamento do Tesouro (Office of Foreign Assets Control for the U.S. Treasury Department). Ileana e Diaz-Balart querem mais “informações sobre o tipo de licença que Beyoncé e Jay-Z reberam, com qual propósito, e quem aprovou tal viagem”. Por conta do embargo, a maioria dos norte-americanos precisa de uma licença do governo norte-americano para ir a Cuba. A administração do presidente Barack Obama, no entanto, flexibilizou as restrições de viagem para fins acadêmicos, religiosos e culturais.

“Apesar da clara proibição do turismo em Cuba, numerosos veículos de imprensa descreveram a viagem do casal como turismo, e o regime Castro se referiu a essa viagem como tal em sua publicidade”, escreveram os congressistas na carta. “Nós representamos uma comunidade de muitos que foram profundamente e pessoalmente machucados pelas atrocidades do regime Castro, incluindo prisioneiros políticos e famílias de inocentes assassinados.”

O Departamento de Estado informou que não teve conhecimento prévio da viagem de Jay-Z e Beyoncé, e um porta-voz em Havana disse que não sabia se o casal havia conseguido uma licença apropriada para a visita ao país. Os músicos podem ter de pagar uma multa se não estiverem em dia com os papéis.