Conheça todas as bandas brasileiras que estarão no Lollapalooza 2019

Um guia para conhecer todas as atrações nacionais do festival, de Tribalistas a Duda Beat e Carne Doce

Pedro Antunes Publicado em 21/11/2018, às 15h48 - Atualizado em 03/04/2019, às 07h00

None
Os Tribalistas se apresentam no Lollapalooza 2019 (Crédito: Daniel Mattar)

Ao ser anunciado como atração do Lollapalooza Brasil 2019, em novembro de 2018, o trio Tribalistas, formado por Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte, figurava ali no topo do cartaz, dividindo as atenções com nomes como Arctic Monkeys e Kendrick Lamar - o anúncio surpresa de Kings of Leon como o terceiro headliner do festival, ocorreu 20 dias depois. 

Embora tenha destaque na exposição festival realizado no Autódromo de Interlagos, entre os dias 5, 6 e 7 de abril de 2019, o grupo está bem acompanhado. Ao todo, 44% das atrações do festival Lollapalooza deste ano são brasileiras.  

Nunca a música brasileira foi tão bem representada no festival. Os Tribalistas, na hieraarquia do pôster, figuravam acima de nomes de destaque da cena gringa já figuras conhecidas do Lollapalooza, caso Interpol, Portugal. The ManFoals, Twenty One Pilots e St. Vincent. 

+++ Veja a escalação completa aqui. 

Para celebrar o bom momento da música nacional na versão local do Lollapalooza, a Rolling Stone Brasil fez um raio-x das bandas brasileiras que se apresentarão nos palcos do festival.    

Os Tribalistas

Banda mais bem "escalada" digamos assim se reuniu em 2017 para lançar um novo disco, o segundo deles, e enfim entraram em turnê. Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown inclusive já passaram por São Paulo - tocaram diante de um Allianz Parque lotado. Tribalistas tocam na sexta-feira, 5, às 18h05, no Palco Budweiser.

Letrux

Dona de uma energia magnética quando está sobre o palco, desde os tempos de outro projeto musical, Letícia Novaes criou a Letrux para dar vazão à uma nova persona, que traz canções narrativas no disco Em Noite de Climão, de uma poesia extremamente sincera e, por isso, às vezes dolorida. Letrux toca no domingo, às 14h10 no palco Adidas.

BRVNKS

Dona de um som tão interessante quanto a grafia do seu nome artístico (a título de curiosidade, lê-se "Brunks"), Bruna Guimarães é corajosa ao não temer e melancolia e, com isso, e absorvê-la de forma muito própria. Essa tristeza escorre por uma guitarra da escola do Pavement e outros "padrinhos do lo-fi" e vocais vagarosos e extremamente sensíveis. BRVNKS se apresenta no primeiro dia do festival, 5, às 12h30 no Palco Budweiser.

Gabriel, O Pensador

Pioneiro do hip-hop para as massas, o artista ultrapassou a marca de 25 anos de carreira, iniciada em 1992, com a fita demo de "Tô Feliz (Matei o Presidente)". Fez sucesso na virada de década de 1990 para 2000 com músicas como "Retrato de um Playboy", "2345meia78", “Cachimbo da paz", "Astronauta" e "Até Quando". Recentemente, lançou um novo sucesso, a reedição da sua primeira música, "Tô Feliz (Matei o Presidente 2). Gabriel, o Pensador toca no domingo, 7, às 15h, no Palco Onix.   

BK':  

Um dos principais nomes do rap nacional, BK' está em plena forma. Acabou de lançar seu segundo disco, Gigantes, com participações do fino do hip-hop, como Marcelo D2, Baco Exu do Blues, Sain, Luccas Carlos, KL Jay, entre outros. BK' toca no domingo, às 14h10, no Palco Budweiser.

Silva

Figura do indie pop, Silva tem se aproximado mais do mainstream e das rádios. Com o disco mais recente, chamado Brasileiro, ele assumiu o violão, criou canções cheias de candura e emplacou um hit com a cantora Anitta, chamado "Fica Tudo Bem".  Silva toca no sábado, 6, às 15h05, no Palco Onix. 

Rashid 

Rapper deu uma aula de rimas e de empresariamento recentemente com o seu projeto Em Construção, no qual lançou seu novo disco mês a mês, single após single. Com isso, cresceu nos números de streaming e se aproximou dos fãs ao mostrar o processo de criação de um álbum. Rashid toca no sábado, 6, às 14h10, no Palco Budweiser.

IZA 

Dona de uma voz poderosa, IZA é uma peça-chave do Lollapalooza para fazer o encontro entre o que é mainstream radiofônico com o indie e o underground. É uma aposta ousada, mas possivelmente não será um desafio tão grande assim para a cantora. IZA toca no domingo, 7, às 16h05, no Palco Adidas.

Dubdogz + Victor Kley: 

Duo formado por irmãos gêmeos Marcos e Lucas Schudt, iniciado em 2015, vai trazer como participação especial o jovem Victor Kley, do hit "O Sol", que você provavelmente ouviu por aí. Dubdogz e Victor Kley se apresentam no sábado, 6, no palco Perry's.

Illusionize

Illusionize é o nome artistico de Pedro Mendes, DJ que vem de Goiânia e que desde 2015 vem garantindo destaque na cena eletrônica nacional e impressionando os gringos, que o veem como um talento promissor. Illusionize toca no sábado, 6, às 12h, no Palco Perry's.

Bruno Be

DJ gaúcho radicado em Santa Catarina, Bruno Be é também produtor de deep house. Vem com um crescimento gradual. Seu objetivo é avançar seu som para um público cada vez maior. Bruno Be toca na sexta-feira, 5, às 15h15, no Palco Perry's

Scalene

Banda de Brasília é expoente de uma cena fortíssima de rock que tem sacudido o underground. Tem peso, letras em português e já tocaram no maior palco do Rock in Rio - o que não é pouco, não. Scalene toca no sábado, às 14h, no Palco Budweiser. 

Liniker e os Caramelows:

Atração do ano passado, mas com show interrompido por conta de um problema no equipamento do festival, Liniker e os Caramelows ganham nova oportunidade no Lollapalooza. Desta vez, eles terão o palco para experimentar o repertório que virá no segundo disco do grupo. Liniker e os Caramelows tocam no sábado, às 13h15, no Palco Onix.

Groove Delight

É o nome da DJ paulistana Ké Fernandes, que funde gêneros distintos ao seu trabalho autoral - e isso pode ser de new wave a house - e está na ativa desde 2009. Groove Delight toca no omingo, 7, às 15h, no Palco Perry's.  

Autoramas

Ícone da música indie nacional, liderado por Gabriel Thomaz, segue com seu rock acelerado, sempre para frente, com o disco Libido, no qual eles resgatam o espírito "de garagem"do início da banda. Autoramas toca nas sexta-feira, 5, às 13h15, no Palco Onix.

Dashdot

Formada por André Guarda e Felipe Flora, ambos de São Paulo, a Dashdot foi criada em 2012. Eles já passaram por Reino Unido, Alemanha, Suíça, Austrália, México e por países vizinhos da América Latina. Dashdot toca na sexta-feira, 5, às 14h, no Palco Perry's.

Elekfantz 

Mais um duo nacional, Elekfantz é formado por amigos de infância que tiverem até banda de blues juntos. Na música eletrônica, eles impressionaram a imprensa internacional e, em especial, Gui Boratto, um dos mais importantes brasileiros na cena EDM mundial.  Elekfantz toca na sexta-feira, 5, às 13h, no Palco Perry's

Carne Doce

Atração que deve entrar nas "obrigações" de quem vai ao Lolla, a Carne Doce criou, com Tônus, o disco mais recente, um momento de "intimismo expansivo". Enenteda: nele, versos tão íntimos e próprios de qualquer casal ganham corpo e cor no palco. Pulsam vivos, trazem lembranças e, por vezes, machucam. Carne Doce toca no sábado, 6, às 12h30, no Palco Budweiser.

KVSH

Luciano Ferreira, o KVSH, tem uma linha de EDM leve, ainda com groove, mas sem descer o peso nos graves. Fez sucesso com músicas como  "Sede Pra Te Ver" e "Cante Por Nós". KVSH toca no domingo, 7, às 14h, no Palco Perry's.

Pontifexx

O paulistano Pontifexx também é um talento precoce que assinou com uma grande gravadora, a Son, e já realizou uma parceria com Gustavo Bertoni, da banda Scalene, com a faixa "Out There".  Pontifexx toca no doming, 7, às 13h, no Palco Perry's.

Duda Beat

Dona de uma das melhores canções do ano, Bixinho (abaixo) e rainha da sofrêcia deliciosamente indie e saborosamente dançante, Duda Beat é a artista a ser ouvida em 2018 e show imperdível do Lolla 2019. Duda Beat toca no sábado, 6, às 12h30, no Palco Adidas.

Luiza Lian 

Um disco após o outro, Luiza Lian cria conceitos e se estabelece como artista visionária. Com Oyá Tempo, criou um álbum visual ousado. Agora, ela lança Azul Moderno, outro petardo, mais pessoal e mais pop. Luiza Lian toca no domingo, 7, às 12h35, no Palco Adidas.

 

MAZ

Vindo do Rio de Janeiro, Thomaz Prado, o Maz, é visto como revelação da música eletrônica carioca. Seu set caminha com tranqulidade pelo ambiente da house music e da techno. Maz toca na sexta-feira, 5, às 12h, no Palco Perry's.

Catavento

Psicodelia, sujeira do rock de garagem, hormônios da juventude e muita piração. Catavento, vinda de Caxias do Sul, tem mostrado maturidade a cada lançamento. O mais recente, o ótimo Ansiedade na Cidade, é prova disso. Catavento toca no sábado, 6, às 11h50, no Palco Onix.

Molho Negro

Que pancada é o show da paraense Molho Negro. João Lemos, voz e guitarra, é sagaz nas suas composições e não alivia em nos seus versos nem a distorção. Recentemente lançaram o disco Normal e não se espante se João descer do palco e criar uma algazarra no meio do público. Molho Negro se apresenta na sexta, 5, às 12h30, no Palco Adidas.

E a Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante  

Dos melhores grupos de música instrumental nacional, EATNPTD é especialista em criar sensações e imagens por meio de suas harmonias, timbres e texturas. Lançaram o disco Fundação, que é ótimo, e proprõem uma viagem própria a cada um que ouvi-lo do começo ao fim. E a Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante toca o domingo, 7, às 11h55, no Palco Onix