Pulse

Conheça o primeiro vocalista do AC/DC, demitido para a chegada de Bon Scott

Dave Evans participou da formação original do grupo até setembro de 1974, quando decidiu abandoná-lo por problemas financeiros

Redação Publicado em 28/08/2019, às 14h00 - Atualizado às 14h12

None
Dave Evans (Foto: Facebook/Reprodução)

Uma das bandas de rock mais marcantes de todos os tempos, o AC/DC lançou o primeiro disco de sua carreira, High Voltage, de 1975, ainda na voz do falecido Bon Scott. Por mais que tenha sido uma enorme tragédia, eles sobreviveram e tornaram-se ainda maior, com os vocais de Brian Johnson sendo eternizados no álbum Back in Black, de 1980, e dali em diante.

Contudo, nos primórdios de sua formação, Malcolm e Angus Young haviam escolhido Dave Evans para ser o vocalista do grupo australiano, que, na época, também contava com as participações do baixista Larry Van Kriedt e do baterista Colin Burgess. Entre altos e baixos, o cantor acabou participando da banda entre novembro de 1973 e setembro de 1974, antes de ser oficialmente substituído.

Em uma conversa com Chad Doing para o programa de rádio Flight 750, em 2013, Evans contou como entrou para o AC/DC: "Anteriormente, eu estive numa banda chamada Velvet Underground (não a mesma de Lou Reed)... Quando rompemos, eu fiquei sem banda e coloquei um anúncio no jornal Sydney Morning Herald, e vi um anúncio pedindo para alguém para cantar músicas dos Rolling Stones, do Free, entre outros grupos do gênero, coisa que eu já fazia. Era o Malcolm Young, no final das contas... Ele estava formando uma banda e havia escutado sobre mim e eu, claro, escutado sobre ele."

"Ele me chamou para ir a Newton naquela tarde para tocar com Colin Burgess na bateria e um outro cara, Larry Van Kriedt", acrescentou. "Então cheguei lá, tocamos algumas canções, todos apertaram as mãos e eu estava na banda."


Formação original do AC/DC (Foto: Facebook/Reprodução)

Evans, no entanto, não ficou no AC/DC por muito tempo. Ele estava lá quando assinaram com gravadora Albert Productions e quando a primeira música da banda, "Can I Sit Next To You, Girl", foi lançada. Mas saiu logo depois.

Recentemente, o cantor relembrou o porquê decidiu abandonar o barco de sua carreira durante uma entrevista ao The Metal Voice.

“Estávamos no topo das paradas”, revelou. “E, no final do ano, fomos nomeados como o Melhor Grupo Australiano. Tocávamos para as maiores multidões da Austrália e, até, fizemos uma turnê com Lou Reed. Tínhamos um hit, fazíamos vários shows - às vezes, três por dia - e eu não estava ganhando nada com isso. Aparecíamos na TV e na rádio e não tínhamos grana."

E continuou: "Eu precisava pagar um apartamento e um carro, trabalhava pra caramba, e nada de dinheiro."

Outro problema era o agente Dennis Laughlin, com quem ele não se dava muito bem. "Estávamos bem infelizes com ele. [...] Fizemos uma reunião um dia e ele veio com piadinhas sem graça, então eu dei um soco nele. Já estava no meu limite, então ia abandonar a banda no final da turnê, a não ser que eu conseguisse grana. Como não consegui, optei por sair."

De volta ao Flight 750, o vocalista original do AC/DC apontou outras razões para o seu descontentamento com a banda: "Naqueles tempos, Malcolm [Young] estava ficando muito ciumento porque eu fiquei popular entre as garotas e ele não tinha uma namorada. Então ele era muito ciumento e meio que brigamos por causa disso."

Depois do AC/DC, Evans se juntou a uma banda de Newcastle, na Austrália: Rabbit. Entre 1975 e 1977, eles lançaram seis singles e dois álbuns, com o segundo deles, Too Much Rock N Roll, sendo promovido em toda a Europa e no Japão. Também participou das bandas Dave Evans and Hot CockerelDave Evans Thunder Down Under, até dar início à sua carreira solo.

Nos últimos anos, Evans gravou os álbuns Hell of a Night, de 2001, Sinner, de 2006, Judgement Day, de 2008, Nothing to Prove e What About Tomorrow, de 2014, e o mais recente Wild, de 2017.

Assista ao AC/DC, ainda com Dave Evans, tocando a música "Can I Sit Next To You Girl":

+++ A playlist da Drik Barbosa - De Emicida a Erykah Badu