Conrad Murray não irá testemunhar em julgamento

O médico preferiu permanecer em silêncio diante do juiz e dos promotores, que o acusam de homicídio culposo pela morte de Michael Jackson

Matthew Perpetua Publicado em 02/11/2011, às 11h05 - Atualizado às 12h06

Conrad Murray será julgado em setembro
AP

Conrad Murray, médico acusado de homíciodio culposo pela morte de Michael Jackson, decidiu que não testemunhar em sua própria defesa durante o julgamento. “Minha decisão é que não irei dar meu testemunho”, disse Murray ao juiz da Corte Superior Michael Pastor, na última terça, 1, depois de ter sido questionado se ele entendia que apenas ele mesmo poderia tomar essa decisão.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

A defesa do médico teve problemas em seus argumentos depois de uma semana de depoimentos de outros médicos. Murray afirma ser inocente, mas, se for acusado, pode ser preso e perder sua licença médica.