Conrad Murray pede advogado da defensoria pública para apelar de sentença

O médico foi condenado a quatro anos de prisão pela morte de Michael Jackson

Matthew Perpetua Publicado em 14/12/2011, às 16h23 - Atualizado às 16h41

Conrad MurrayMurray
AP

Conrad Murray, o médico que foi condenado por homicídio culposo pela morte de Michael Jackson, pediu um advogado da defensoria pública para fazer a apelação de sua sentença, afirmando que ele não pode custear um de seu próprio bolso.

"O réu está falido e respeitosamente pede uma reunião com um conselho de apelação”, diziam os documentos emitidos por Murray na Corte Superior de Los Angeles na última terça, 13. Murray disse que gostaria de recorrer de sua sentença, mas ainda não entrou com os papeis necessários na Corte de Apelações da Califórnia. Atualmente, ele está cumprindo uma sentença de prisão de quatro anos.