Corey Taylor e Dave Navarro homenageiam Scott Weiland com cover de Stone Temple Pilots

Vocalista do Slipknot e guitarrista do Jane's Addiction tocaram “Sex Type Thing”, faixa de Core

Rolling Stone EUA Publicado em 09/12/2015, às 17h46 - Atualizado às 18h04

Corey Taylor, vocalista de Slipknot e Stone Sour

Ver Galeria
(3 imagens)

O líder do Slipknot Corey Taylor homenageou o falecido Scott Weiland na última segunda, 7, no clube Roxy, em Hollywood, em participação no show do Royal Machines – banda do guitarrista do Jane's Addiction Dave Navarro. Como noticia o site da Classic Rock, o vocalista apresentou “Sex Type Thing” na ocasião.

Scott Weiland: 20 canções essenciais.

No vídeo feito por um fã, Taylor introduz a canção gritando: “Let's do a little 'Sex Type Fuckin' Thing' right now!” O cantor evoca o vocal áspero, típico de Weiland na faixa de Core, do Stone Temple Pilots, com Navarro tomando conta de todas notas distorcidas e do riff original, de Dean DeLeo, na guitarra.

Desde a morte de Weiland, na última quinta, 3, aos 48 anos, muitos músicos fizeram tributos ao dinâmico frontman. Navarro, por exemplo, deu a notícia da morte dele no Twitter (já deletado): “Acabei de saber que nosso amigo Scott Weiland morreu. Estou mal, pensando na família dele hoje à noite.”

Scott Weiland: a entrevista perdida da Rolling Stone EUA.

Os ex-companheiros de banda de Scott Weiland no Stone Temple Pilots divulgaram um emocionado comunicado sobre a morte do ex-vocalista. Outra banda que contou com o Weiland, o Velvet Revolver, também falou publicamente sobre o ex-integrante. Recentemente, Billy Corgan (Smashing Pumpkins) divulgou um texto e Chris Cornell (Soundgarden) dedicou uma performance de “Say Hello 2 Heaven” a Weiland.

Assista à homenagem de Corey Taylor, cantando “Sex Type Thing”, a Scott Weiland.

Saiba mais sobre a vida de Scott Weiland

Scott Richard Kline nasceu em 27 de outubro de 1967, em San Jose, na Califórnia. A mãe, Sharon Williams, e o pai dele, Kent Kline, se divorciaram dois anos depois. O padastro, Dave Weiland, o adotou aos cinco anos de idade e mudou seu sobrenome. Ele se mudou com a família para Ohio, onde ficou por muitos anos antes de retornar à Califórnia na adolescência.

Veja uma lista de 20 faixas que, assim como “Plush”, completaram duas décadas de existência em 2013.

Ele começou a fazer sucesso no início dos anos 1990 como líder de uma banda de San Diego, o Stone Temple Pilots, que teve hits como “Creep”, “Big Empty”, “Vasoline” e “Interstate Love Song”. O grupo se juntou na segunda metade dos anos 1980 e gravou uma demo sob o nome Mighty Joe Young por volta do ano de 1990.

Depois de passar a se chamar Stone Temple Pilots, eles lançaram cinco discos entre 1994 e 2002 – e ganharam um Grammy em 1994 pelo single de Core “Plush” – até se separarem em 2002. A banda voltou a se reunir em 2008, lançando o álbum Stone Temple Pilots em 2010, antes de demitir Weiland em 2013 e substituí-lo pelo vocalista do Linkin Park, Chester Bennington.

Lembre como foi o primeiro show do Stone Temple Pilots no Brasil, em 2010.

Entre as passagens pelo STP, Weiland foi líder do Velvet Revolver, uma banda que tinha na formação o guitarrista Dave Kushner e os antigos membros do Guns N’ Roses Slash, Duff McKagan e Matt Sorum. Eles lançaram dois discos e tiveram dois singles de sucesso, “Slither” e “Fall to Pieces”, além de um Grammy (por “Slither”), antes que Weiland saísse, em 2008, para voltar à sua banda anterior. Eles se reuniram rapidamente em 2012 para um show.

Além dos trabalhos com os grupos, o vocalista também lançou quatro álbuns solo. O mais recente e único lançamento com a Wildabouts, chamado Blaster, saiu este ano.

Slash lamenta morte do ex-companheiro de banda Scott Weiland: “Dia triste”.

Durante grande parte da carreira, Weiland travou uma batalha bastante pública contra o vício. Ele foi condenado por ter comprado cocaína em 1995 e por ter dirigido sob a influência de entorpecentes duas vezes, em 2003 e 2007, segundo a CNN.

Weiland deixa dois filhos, Noah e Lucy, os quais ele teve com a ex-esposa Mary Forsberg, e a esposa atual, Jamie Wachtel, com quem casou em 2013. Os dois se conheceram em 2011, quanto ela o fotografou durante a gravação de um videoclipe, segundo o Los Angeles Times. Ele também foi casado com Janina Castaneda durante grande parte dos anos 1990.