Coringa empata com O Poderoso Chefão ao ter duas vitórias no Oscar com atores diferentes; entenda

O prêmio por personagem repetido era exclusividade da trilogia de Francis Ford Coppola

Redação Publicado em 10/02/2020, às 14h17

None
Joaquin Phoenix em Coringa (Foto: Reprodução Warner)

Na cerimônia do Oscar 2020, Joaquin Phoenix foi premiado como de Melhor Ator por Coringa e repetiu o feito que apenas a trilogia O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, tinha conseguido: premiar dois atores diferentes pelo mesmo personagem.

O Poderoso Chefão (1972) deu a estatueta de Melhor Ator para Marlon Brando, pelo papel de Vito Corleone. Dois anos depois, O Poderoso Chefão Parte II(1974) rendeu a Robert De Niro o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante, por mostrar um Vito Corleone mais jovem.

+++LEIA MAIS: Joaquin Phoenix vence Oscar com Coringa porque é o reflexo de uma sociedade louca (e dolorosamente real)

Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008) premiou o memorável Coringa de Heath Ledger como Melhor Ator Coadjuvante. Onze anos depois, Phoenix se consagrou melhor ator como o palhaço da DC. 

A repetição da premiação mostra a força do Coringa e o reconhecimento da academia pelo universo das HQs e também pelo trabalho de Phoenix, que havia sido indicado a Melhor Ator 4 vezes antes, embora jamais tenha levado a estatueta para a casa. 

+++ LEIA MAIS: Veja a lista completa do Oscar 2020 

Apesar de toda a importância do Oscar, Joaquin Phoenix usou o discurso para fazer autocríticas sobre a carreira e postura profissional, além de advogar fortemente pelas causas ambientais.


+++ A MALDIÇÃO DO CORINGA, COM JOAQUIN PHOENIX, HEATH LEDGER, JACK NICHOLSON E MAIS