Coringa: Joaquin Phoenix acredita que Todd Phillips excluiu uma das melhores cenas do filme

Apesar de tudo, o ator e o cineasta disseram que o produto final ficou exatamente como eles queriam que fosse

Redação Publicado em 24/10/2019, às 09h36

None
Joaquin Phoenix como Coringa (Foto: Reprodução Warner)

Dirigido por Todd Phillips e estrelado por Joaquin Phoenix, o novo Coringa apresenta uma duração de 122 minutos - o que está abaixo de outros filmes recém-lançados nos cinemas, como Vingadores: Ultimato, da Marvel, com 181 minutos.

Contudo, muitas partes do longa foram cortadas para que ele fosse reduzido única e exclusivamente ao essencial.

Durante uma entrevista para o Collider, Phillipps revelou que não divulga as cenas excluídas porque elas são excluídas por uma razão.

"Eu não sou a favor de versões estendidas. Eu meio que odeio cenas excluídas. O filme que existe é exatamente como queremos que ele seja", contou o cineasta.

+++ Leia mais: Escadaria de Coringa no Bronx já está lotada de fãs e turistas; veja

Hipoteticamente, se ele fosse adicionar uma cena que não sobreviveu ao corte final, seria a que Phoenix chamou de uma das "melhores cenas" de Coringa.

"Durante as filmagens, havia uma cena que pensávamos ser uma das melhores, pois amávamos o comportamento dele. Eu sempre gostei muito daquela cena. E Todd me disse que iria cortar. No começo eu pensei: Pera, você quer dizer que cortou essa cena? E aí eu vi.. era muito óbvio, ela tinha que ser cortada", disse Phoenix.

Enquanto isso, Phillips explicou que, na prática, a cena "não funcionava."

+++ Leia mais: Manifestantes no Líbano usam maquiagem do Coringa para protestar contra governo

"Era basicamente uma cena entre Arthur [Fleck] e Randall [interpretado por GlennFleshler] - Randall é o cara que ele mata com uma tesoura - e era uma cena com eles na escada que levava até o escritório do Ha-Ha [onde eles trabalhavam]."

A cena em questão traria Arthur e Randall conversando uma segunda vez na escada após o homem dar a arma a Arthur, mas foi deletada porque o diálogo não era necessário.

Foi "a última cena que cortamos do filme”, concluiu Phillips.