Coringa: Quantas pessoas Arthur Fleck mata ao longo do filme?

Em 2019, Joaquin Phoenix encarnou o protagonista, que se transforma em um assassino cruel ao longo da trama

Redação Publicado em 15/09/2020, às 17h09

None
Joaquin Phoenix como Coringa (Foto: Reprodução)

Joaquin Phoenix certamente representou uma das encarnações mais icônicas do Coringa. O filme de 2019 foca na trajetória de Arthur Fleck, que se transforma em um assassino cruel - e ao longo da jornada, muitas pessoas são mortas. As informações são do Screenrant

+++LEIA MAIS: 5 motivos para entender que o verdadeiro Coringa não é Arthur Fleck de Joaquin Phoenix

Após ser assediado e espancado por funcionários das Indústrias Wayne, Arthur Fleck atira em dois deles, perseguindo o terceiro e o matando para não haver testemunhas. Neste momento, o pânico se torna um deleite, e a piora da saúde mental do personagem potencializa a violência, como explicou o Screenrant.

Enquanto a vida de Fleck desmorona e o estado mental se deteriora profundamente, a violência se torna um mecanismo de resposta. Quando descobre que a mãe foi cúmplice do abuso que ele sofreu, o personagem a sufoca com um travesseiro, fazendo dela a 4ª vítima. Em seguida, ele esfaqueia um colega de trabalho enquanto outro assiste horrorizado.

+++ LEIA MAIS: Joaquin Phoenix vence Oscar com Coringa porque é o reflexo de uma sociedade louca (e dolorosamente real)

A violência de Fleck alcança outro patamar quando, após ser humilhado pelo apresentador Murray Franklin (Robert De Niro), ele atira na cabeça do famoso ao vivo. O plano inicial era ele se matar em frente às câmeras, mas ele fica tão indignado pelo modo como é tratado que resolve fazer justiça.

Antes dos créditos, Fleck caminha pelo corredor de uma ala psiquiátrica com pés ensanguentados, sugerindo que o personagem tenha cometido um sétimo assassinato. 

+++LEIA MAIS: Detalhe encontrado em Coringa indica que tudo não passa de um sonho de Arthur Fleck


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'