Coringa quase não chegou aos cinemas por resposta negativa em primeiras fases de produção

O filme com Joaquin Phoenix é o maior sucesso da DC Comics - mas quase não foi assim

Redação Publicado em 20/03/2020, às 18h55

None
Joaquin Phoenix em Coringa (Foto: Reprodução Warner)

Coringa, estrelando Joaquin Phoenix como protagonista, foi o maior sucesso da DC Comics nos cinemas - bilheteria bilionária, diversas indicações ao Oscar, reconhecimento mundial do diretor Todd Phillips. Mas isso quase não aconteceu: como explicou The Wrap, o filme quase não saiu nos cinemas - queriam lançá-lo diretamente no streaming.

Warner Bros, distribuidora ofical do filme, receou lançar Coringanas telonas. O longa é diferente do “normal” dos filmes de heróis: cru, realista, extremamente violento e pessimista. A resposta do público era um enigma, e havia grandes chances de ser odiado (assim como muitas outras experiências cinematográficas da companhia, como Esquadrão Suicida e Liga da Justiça).

+++ LEIA MAIS: Johnny Depp pode interpretar o Coringa na sequência de The Batman

Some isso a diversas ondas de violência pública, principalmente tiroteiros em massa, vistas nos EUA nos últimos anos. Mostrar uma cidade refletindo esse aspecto seria uma boa ideia? Coringa poderia “dar ideias” para pessoas com predisposição à atos criminosos? Isso, inclusive, virou uma discussão depois do lançamento do filme - pais de vítimas de tiroteios em massa fizeram uma carta de conscientização à Warner. 

A decisão final foi lançar Coringa nos cinemas. O resultado foi positivo: não houve ataques. No lugar, iniciou-se discussões sobre isolamento, responsabilidade do governo em ajudar pessoas com desvios psicológicos e, mais ainda, exclusão social.

+++ GUNS N' ROSES: 11 FATOS QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A BANDA