Coronavírus pode custar mais de R$ 22 bilhões à indústria cinematográfica mundial; entenda

Até o momento, a China fechou cerca de 70 mil cinemas em decorrência da epidemia

Redação Publicado em 04/03/2020, às 12h00

None
Contágio (Foto: Claudette Barius / Warner Bros. / Reprodução)

Até o momento, a China fechou cerca de 70 mil cinemas em decorrência do novo coronavírus (Covid-19) e, enquanto o pânico se espalha pelo mundo, a indústria cinematográfica se prepara para um prejuízo de mais de US$ 5 bilhões (o equivalente a R$ 22 bilhões).

De acordo com o Hollywood Reporter, a bilheteria mundial bateu inúmeros recordes em 2019, e muitos apostavam que 2020 seria ainda melhor. No entanto, o otimismo não durou muito.

+++LEIA MAIS: Fãs de 007 pedem para estreia de Sem Tempo Para Morrer ser adiada após surto de Coronavírus

De 24 de janeiro a 23 de fevereiro, a China faturou cerca de US$ 4,2 milhões em bilheteria - o que, surpreendentemente, não é nada perto do lucro de US$ 1,76 bilhão obtido no mesmo período de 2019.

O medo acerca do vírus também parou as filmagens de Missão Impossível 7 na Itália e tais atrasos podem se tornar mais comuns (e caros) se o surto continuar se alastrando.

+++LEIA MAIS: Busca por “vírus da cerveja” no Google sobe nos EUA após surto de coronavírus - sim, as pessoas entenderam errado

Mas, talvez, ainda haja uma luz no fim do túnel. Na China, os casos de Covid-19 finalmente começaram a diminuir e, contanto que os diagnósticos não aumentem consideravelmente, os cinemas chineses podem abrir em meses, se não em semanas. 

Além disso, uma pandemia de coronavírus não é garantida. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a contenção ainda é possível, embora muitos estejam se preparando para o pior.

+++LEIA MAIS: Conheça o Superman comunista, nova animação da DC que teve a estreia cancelada por causa do Coronavírus

 


+++ KAROL CONKA NO DESAFIO 'MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO'