Corpo de Chris Cornell será velado em cerimônia privada nesta sexta, 26

Ele será enterrado no cemitério Hollywood Forever, em Los Angeles, Estados Unidos

Redação/Rolling Stone EUA Publicado em 22/05/2017, às 11h38 - Atualizado às 11h40

Chris Cornell durante show do Soundgarden no Welcome to Rockville Festival, em Jacksonville, Estados Unidos

Ver Galeria
(4 imagens)

O corpo de Chris Cornell, vocalista do Soundgarden que morreu na última quarta, 17, será velado no cemitério Hollywood Forever, em Los Angeles, nos Estados Unidos. A cerimônia privada será nesta sexta, 26, segundo o Hollywood Reporter.

Hollywood Forever é o local de descanso de muitas celebridades, como Judy Garland, Mickey Rooney, Peter Lorre e Johnny Ramone, dos Ramones.

O músico de 52 anos foi encontrado morto em seu quarto de hotel após um show do Soundgarden na cidade de Detroit. Foi revelado um relatório policial da investigação acerca da morte de Cornell.

Segundo o relatório, obtido pelo Detroit News, Cornell teve uma conversa estressante ao telefone com a esposa Vicky aproximadamente uma hora antes da morte dele, em que ele admitiu ter tomado “um ou dois Ativan a mais” e estava com dificuldade na fala, reiterando o comunicado que Vicky havia divulgado na última sexta, 19.

O relatório policial também detalhou a linha do tempo dos acontecimentos da noite, desde o fim do show do Soundgarden em Detroit até a hora em que o cantor foi encontrado morto no banheiro do quarto de hotel dele.

LEIA TAMBÉM

Saiba mais sobre a morte de Chris Cornell, vocalista do Soundgarden e Audioslave

Última música cantada por Chris Cornell teve citação a “In My Time of Dying”

Chris Cornell: 15 músicas essenciais

Logo após o final do show, às 23h30 (horário local), o segurança de Cornell, Martin Kirsten, afirmou ter acompanhado o cantor ao quarto de hotel para ajudá-lo a consertar o computador dele e dá-lo dois Ativan, “que a vítima toma para ansiedade”, diz o relatório.

Então, Cornell conversou com Vicky no telefone e teve dificuldades na fala, afirmando ter tomado muito Ativan e repetindo “Eu só estou cansado” antes de desligar abruptamente.

Depois da conversa, Vicky Cornell ligou para Kirsten e o pediu para dar uma olhada no marido. Apesar de ter a chave do quarto, Kirsten não conseguiu abrir a porta porque estava bloqueada. Kirsten ligou para a segurança do hotel, que o disse que não poderiam deixá-lo entrar no quarto porque ele não tinha autorização para tal.

Apesar de a segurança ter se recusado a ajudar, Kirsten chutou a porta de Cornell até conseguir abri-la. A porta do quarto também estava bloqueada, então o segurança ligou novamente para a segurança do hotel antes de arrombar a porta. Ao inspecionar o banheiro, Kirsten encontrou Cornell “deitado no chão”, com sangue escorrendo pela boca e uma faixa vermelha para exercícios em volta do pescoço.

Segundo o TMZ, Cornell amarrou a faixa a um mosquetão que estava preso na moldura da porta, deixando marcas de indentação.

Pouco antes da 1h da manhã, paramédicos entraram no quarto de Cornell, removeram a faixa do pescoço dele e tentaram ressuscitar o cantor, que não estava respirando. Um médico que chegou depois à cena anunciou a morte de Cornell às 1h30 da manhã.

A esposa de Chris Cornell, Vicky, soltou um comunicado especulando se o suicídio dele foi o resultado da alta dose de remédio para ansiedade.