Criador da série Chernobyl explica por que os atores não fizeram sotaque russo

Craig Mazin e o diretor Johan Renck defenderam a escolha de não pedirem aos atores que "falassem inglês errado"

Redação Publicado em 14/07/2020, às 17h36

None
Cena de Chernobyl, minissérie da HBO (Foto:Reprodução)

Em uma conversa recente promovida pelo BAFTA, Johan Renck e Craig Mazin, respectivamente o diretor e o criador da minissérie Chernobyl, falaram sobre a decisão de não pedir para os atores fingirem sotaque russo.

"Sotaques em filmes são extremamente estúpidos. Não é uma questão importante, é ridículo. É  para acharmos que eles são mais russos por não falarem bem inglês? Não", disse Renck.

+++LEIA MAIS: Chernobyl - veja comparações entre cenas da série e filmagens históricas do desastre

Para complementar, Mazin ainda acrescentou que essa escolha também parece ter sido bem recebido pelo próprios russos, já que não ficou sabendo de nenhuma reclamação por parte deles.

E completou relembrando que "a União Soviética era um conjunto de muitos países e incontáveis etnias" e "multicultural", então na opinião dele, não fazia sentido pedir aos atores que forçassem um sotaque referente a um único lugar.

Com cinco episódio exibidos pela HBO, Chernobyl foi considerada umas das melhores produções de 2019, junto com The Boys e Euphoria.


+++ 15 HISTÓRIAS INACREDITÁVEIS (E REAIS) DE OZZY OSBOURNE