Criador de True Detective rebate acusações de plágio

Nic Pizzolatto nega ter se baseado no trabalho do autor Thomas Ligotti

Redação Publicado em 08/08/2014, às 16h25 - Atualizado às 16h38

True Detective
Reprodução

True Detective recebeu recentemente algumas indicações aos Emmy deste ano (incluindo Melhor Série de Drama), mas o clima de celebração foi prejudicado pelas recentes acusações contra o criador do programa, Nic Pizzolatto. O autor do drama psicológico da HBO teria emprestado elementos do trabalho do autor de livros de terror Thomas Ligotti, principalmente na composição do detetive niilista Rust Cohle. Segundo o site Deadline, Pizzolatto se defendeu com um comunicado, dizendo “Nada na série televisiva True Detective é plágio.”

TV norte-americana: quais séries ficam, quais saem e um pouco do que vem por aí.

“Os pensamentos filosóficos expressados por Rust Cohle não representam nenhum pensamento ou ideia exclusive de nenhum autor”, ele continua. “Pelo contrário, estes são os princípios filosóficos de uma filosofia pessimista, anti-natalista com uma tradição histórica que inclui Arthur Schopenhauer, Friedrich Nietzsche, E.M. Cioran e vários outros filósofos, que também expressavam estas ideias. Como um pessimista autodidato, Cohle expressa esta filosofia com erudição. As ideias dentro desta filosofia não são exclusivas de nenhum autor.

Veja lista de indicados ao Emmy 2014. True Detective está entre eles.

Os rumores sobre plágio começaram em janeiro, mas um post recente da The Lovecraft eZine reacendeu a discussão, comparando as semelhança entre frases escritas por Ligotti e ditas por Cohle (Matthew McConaughey).

True Detective é um trabalho de excepcional originalidade, e a história, os personagens e os personagens são de Nic Pizzolatto”, disse a HBO em um comunicado. “Qualquer um pode se apropriar de conceitos filosóficos, assim como escritores de ficção, e existem muitos exemplos. Explorar ideias e temas que filósofos e romancistas estudam é uma das maiores forças da série – e nós apoiamos a série, seu roteiro e Nic Pizzolatto inteiramente.”