Cultura Inglesa 2016: Craig Roberts explora timidez da adolescência em filme inspirado por música de Eminem

Longa de estreia dele como diretor, Just Jim ganha exibição nesta segunda, 6, em Sã0 Paulo

Lucas Brêda Publicado em 06/06/2016, às 18h10 - Atualizado às 18h26

Craig Roberts atuando no filme Just Jim (2015), do qual também é diretor
Reprodução

Um verso da música “Lose Yourself”, de Eminem, não saiu da cabeça do ator britânico Craig Roberts por muito tempo: “Best believe somebody's payin' the pied piper”. “Fiquei meio fascinado com essa história do ‘pied piper’”, confessa ele, admitindo ser fã do rapper norte-americano. A expressão “pied piper” é uma referência a “alguém que oferece incute fortes e ilusórios em outra pessoa”.

A rima de Eminem foi o ponto de partida para Roberts – estrela do filme Submarine, de 2010, cuja trilha sonora foi composta por Alex Turner, do Arctic Monkeys –, que desenvolveu um roteiro para um projeto britânico que financiava roteiros selecionados, a fim de fomentar jovens diretores. “Foi aí que fiz a história deste norte-americano que chega a uma cidadezinha do País de Gales, faz algo por este garoto e não é ‘pago de volta’”, diz. “Meio que o ‘piper’.”

O norte-americano citado por Roberts é o personagem Dean, interpretado por Emile Hirsch (Na Natureza Selvagem), um malandro que remete de maneira caricaturada a figuras cristalizadas na cultura pop como James Dean e Neal Cassady. Dean chega à pequena cidade e mexe com a vida de um garoto local, Jim, vivido por Roberts (também diretor do longa) e que dá nome ao filme.

Lançado em 2015, Just Jim foi baseado – além da música de Eminem – parcialmente pela experiência de vida de Roberts. “Na minha completamente entediante infância”, confessa ele, sem rodeios. “Eu não saía muito e passava a maior parte do tempo no meu quarto. Eu não existia. Não era muito sociável, não era um garoto muito interessante.”

Em Just Jim – que ganha exibição no Cultura Inglesa Festival, em São Paulo, nesta segunda, 6 –, o protagonista é levado por Dean a ter uma vida social e enfrentar a timidez que o resumem ao próprio quarto. Este tipo de “ajuda”, a do “piper”, é exatamente o tipo que Roberts gostaria de ter tido durante a adolescência. “Se eu pudesse voltar na cidadezinha onde eu morava, adoraria que um personagem tipo um James Dean aparecesse”, admite o ator que agora é também diretor, sem foco no drama.

Ele, aliás, diz preferir o sarcasmo e a piada para encarar um assunto profundamente pessoal. “Literalmente, Just Jim foi uma maneira de eu dar risada de quem eu era quando adolescente”, teoriza, dando uma risada em seguida: “Se fosse um drama, eu estaria sentindo pena de mim. Seria terrível.”

20º Cultura Inglesa Festival

Programação de Cinema

2 a 8 de junho

Caixa Belas Artes (Sala 1 – Villa Lobos) – R. da Consolação, 2423

Mostra Panorama do Cinema Britânico Contemporâneo

The Lobster

2 e 4 de junho, às 19h

Slow West

3 de junho, às 19h

Monty Python: O Sentido da Vida

5 de junho, às 19h

Just Jim

6 de junho, às 19h

Life

7 de junho, às 21h25

Northern Soul: No Ritmo da Vida

8 de junho, às 19h

Mostra British Film Invasion

007 Contra o Satânico Dr. No

2 de junho, às 19h

Laranja Mecânica

3 de junho, às 21h05

Trainspotting: Sem Limites

4 de junho, às 21h40

Blow-Up: Depois Daquele Beijo

5 de junho, às 21h15

Amy

6 de junho, às 21h

Absolutamente Principiantes

7 de junho, às 19h

O Lixo e a Fúria

8 de junho, às 21h20

Programação de Shows

12 de junho (domingo)

Memorial da América Latina – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda, SP

Grátis

15h – Staff Only (banda de alunos da Cultura Inglesa)

15h55 – Finger Hook (banda de alunos da Cultura Inglesa)

17h – Nação Zumbi (interpretando sucessos de artistas da British Invasion)

18h40 – Kaiser Chiefs